Avestruzes não têm orkut

Solo disponible en BuenasTareas
  • Páginas : 13 (3198 palabras )
  • Descarga(s) : 4
  • Publicado : 24 de mayo de 2010
Leer documento completo
Vista previa del texto
Avestruzes não têm Orkut1
Elton VERGARA NUNES2
Resumo: Apresentamos aqui uma reflexão livre sobre a presença das tecnologias em nosso cotidiano e, sobretudo a Internet em nossa vida acadêmica, com indicações da necessidade de – como educadores – atualizarmos nosso discurso e nossa prática pedagógica, sob pena de metermos nossa cabeça e nosso trabalho debaixo da terra na esperança de que issotudo vai passar logo. Palavras-chave: internet, tecnologias, educação

Conforme página de login do Orkut, o site se define como “uma comunidade on-line que conecta pessoas através de uma rede de amigos confiáveis... um ponto de encontro on-line com um ambiente de confraternização, onde é possível fazer novos amigos e conhecer pessoas que têm os mesmos interesses.” (ORKUT, 2007). “Estudo doeMarketer mostra que o País conta com 21,2 milhões de pessoas com acesso à internet, à frente do Canadá, México e da Argentina.” Assim começa a notícia, publicada sob o título “Brasil é o 10º país com maior número de internautas”, em 13 de fevereiro de 2007.3 A Revista Info On-Line, anunciou que o “Brasil bate recorde de navegação em dezembro”4 de 2006. Comentando sobre o mesmo fenômeno, Gonçalvesinforma que
É a oitava vez consecutiva que o Brasil lidera em tempo de navegação na internet e a primeira vez que supera as 21 horas. É um número maior que muitos países como a França, com 18h41min, os Estados Unidos, com 18h05min, a Austrália, com 17h41min, e o Japão, com 17h40min. Mas também é um número muito contraditório já que uma pequena parcela da população, cerca de 8% da população tem acesso ainternet. Os Estados Unidos, com uma população maior que a nossa possui mais de 60% da população com acesso contínuo à internet. (GONÇALVES, 2007)

As notícias sobre a Internet no Brasil não param de apontar números que chamam atenção. O Jornal Estado de São Paulo de 20/04/2007 anuncia que “Brasileiros acessando a Web em casa já são 16,3 milhões”:
O número de internautas residenciaisbrasileiros atingiu a marca de 16,3 milhões em março, de acordo com pesquisa realizada pelo Ibope/NetRatings. A quantidade de pessoas que mora em domicílios com ao menos um computador com acesso à internet chegou aos 25 milhões, e 32,9 milhões de brasileiros já tem acesso à rede em outros locais, como no 5 trabalho, na escola e universidade, por exemplo .

Grande parte dos usuários da Internet são osmesmos que os professores encontram diante de si nas salas de aula diariamente. Em Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, realizada pelo IBGE em 2005 sobre acesso à rede, revelamCapítulo publicado em CUNHA, João Manuel dos Santos. (Org.). Leitura e escrita em processo. Pelotas/Brasil: Editora e Gráfica Universitária, 2007, v. 1, p. 19-32.
2 3 4 5 1

vergaranunes@gmail.com RODRIGUES, 2007.BRASIL bate recorde de navegação em dezembro, 2007. WARTH, 2007.

se dados que devem levar-nos a – pelo menos – uma reflexão sobre nossa relação com as tecnologias em nossa prática docente.
Em relação à internet, o estudo mostrou que a maior proporção de usuários está entre os jovens: três de cada dez adolescentes, entre 15 a 17 anos de idade, utilizam o serviço, enquanto na faixa acima dos 40anos o número de internautas cai para menos de um em cada 10. A principal finalidade de acesso, segundo revelou a pesquisa, é a instrução, e mais de 40% dos 6 usuários é estudante.

Os adolescentes e jovens adultos são a maioria da rede. “A média de idade dos internautas do Brasil é de 28,1 anos”7. São os nossos alunos da universidade que estão navegando; mais de 40% dos internautas sãoestudantes. A maioria deles tem uma vida escolar acima de dez anos de estudos. Isso inclui também os nossos estudantes do Ensino Médio. O assunto cresceu de tal maneira que
tramita em caráter conclusivo em Brasília o Projeto de Lei 162/07, do deputado Fábio Souto (PFL-BA), que torna a Informática uma disciplina 8 obrigatória nos currículos de ensino médio do Brasil.

Podemos não gostar, não saber...
tracking img