Comentário do ensaio "os valores éticos"

Solo disponible en BuenasTareas
  • Páginas : 5 (1045 palabras )
  • Descarga(s) : 0
  • Publicado : 27 de marzo de 2011
Leer documento completo
Vista previa del texto
UNIVERSIDAD CENTRAL DE VENEZUELA
FACULTAD DE HUMANIDADES Y EDUCACIÓN
ESCUELA DE IDIOMAS MODERNOS
PORTUGUÉS IV

COMENTÁRIO DO ENSAIO
“OS VALORES ÉTICOS”
de Carlos Alexandre Bellino Sacadura

Pisani Nancy

Março, 2011
O texto “Os Valores Éticos” é um ensaio filosófico que segue, no essencial, uma intervenção realizada por Carlos AlexandreBellino Sacadura no segundo Ciclo Internacional de Debates sobre o Cinquentenário da Declaração dos Direitos Humanos, organizada em fevereiro de 1999. O autor, aborda no texto a crise dos valores na sociedade moderna. Expõe também como poderíamos resgatar nossos valores éticos neste mundo actual determinado pelos traços da globalização. Estabelece-se, também, o problema filosófico que se tornapresente na substituição dos valores éticos pela estrutura científico-tecnológica contemporânea.

        No ensaio “Os Valores Éticos”, através de citações de diversos autores e pensadores de diferentes épocas, o autor, Carlos Alexandre Bellino Sacadura, explica como a globalização e as novas tecnologias da informação dirigem tanto aspectos sociais como éticos do homem actual. Estas, redefinemo modo de viver do ser humano, que é referente à eticidade.

É importante ter claro que a crescente integração económica da globalização é graças ao desenvolvimento das novas tecnologias da informação. Esta nova visão do mundo como aldeia global (termo criado na década de 60 por Herbert M. McLuhan, professor da Universidade de Toronto) está muito relacionada à globalização; apagavirtualmente as separações geográficas entre os centros de decisão, produção e distribuição à escala mundial, permitindo que qualquer acontecimento numa parte remota do mundo tenha reflexos noutra distante geograficamente.

Evidentemente, com a era da informação, emerge um novo tipo de sociedade, de cultura e de teoria dos valores (axiologia) onde a produção de valores informativos,disponíveis para todos a qualquer hora e lugar, substitui a produção industrial, como esta fez com o trabalho agrícola. Isto, se pode ver no  novo modelo económico chamado economia de digital, nascido da revolução de base tecnológica cujo motor principal são as TICs (Tecnologia da Informação e Comunicação). Ante esta revolução tecnológica, surge a necessidade de atualização por parte dos governos; devemtomar estratégias sobre o tema, como investir na educação, nas TICs, modernizar a administração pública e incentivar as área das Telecomunicações.. Embora esta transformação pareça favorável, as relações sociais e de trabalho resultam afectadas. Não será mais possível manter a definição administrativa das competências e funções das pessoas dentro das empresas. Alem disso, a  globalização económicaacaba com a nacionalidade dos produtos e aumenta ainda mais a febre do consumo. Os produtos nacionais perdem muito o poder de competição e várias indústrias diminuíram seus faturamentos. Consequência inevitável disso: o desemprego em grande escala.

Entretanto o processo de globalização tem muitos aspectos negativos, existem perspectivas positivas em relação ao meio ambiente, já que osmeios de comunicação e a tecnologia estão voltados para questões ambientais, e neste processo a discussão ambiental encontra respaldo também perante a economia. A importância do meio ambiente torna-se constante nas discussões internacionais, já que é essencial a sobrevivência da sociedade e as melhoras nas qualidades de vida. Assim sendo, os problemas ambientais antes vistos no âmbito interno, hojese tornam globais, e suas consequências afetam o mundo todo.

Retomando os argumentos do autor, é notável como desde os séculos dezoito e dezanove, existem laços fortes entre a tecnologia e o capitalismo. Esta estreita relação radica no facto de que esta última é um sistema caracterizado pela procura de novas tecnologias para poder sustentar e aumentar seus lucros.

“As novas...
tracking img