Como identificar crianças vítimas de abusadores

Solo disponible en BuenasTareas
  • Páginas : 6 (1293 palabras )
  • Descarga(s) : 0
  • Publicado : 23 de noviembre de 2011
Leer documento completo
Vista previa del texto
Identificar crianças vítimas de abuso sexual não somente papel dos pais ou responsáveis, mas também dos que estão ao redor da vítima, como professores e vizinhos. A mudança de comportamento da criança é um fator eficaz na identificação.

Conforme o conselheiro tutelar Jean Franco, a mudança brusca de comportamento da criança vitimizada é visível, pois quando a criança gosta de rir e falarmuito. De repente, ela passa a ficar quieta e introvertida, tanto na sala de aula quanto em casa. “Os professores devem se atentar para o desempenho das crianças, pois a observação deve começar na escola”, disse.

A classe social baixa é a mais atingida, devido ao alto índice de vulnerabilidade social dos menores pertencentes a esta classe, enfatizando que nas demais classes os casos ocorrem, porémnão são divulgados.

Franco acrescentou que a maioria dos casos não é exposta tendo em vista que as vítimas têm medo de dizer a alguém o que se passou com elas. E o dano emocional e psicológico, a longo prazo, decorrente dessas experiências pode ser pior.

Quando os abusos sexuais ocorrem na família, a criança sente medo da ira do parente abusador, das possibilidades de vingança, assim comoda vergonha dos outros membros da família. Dessa forma, permanece silenciosa por não desejarem prejudicar o abusador ou provocar uma desagregação familiar.

Em casos que o pai ou padrasto é o abusador, aproximadamente 90% das mães não têm coragem de denunciar. “Mesmo esses responsáveis omitindo os fatos, os vizinhos e conhecidos denunciam anonimamente aos órgãos competentes”, comentou oconselheiro tutelar.

PAPEL DO CONSELHO TUTELAR

Os procedimentos realizados pelo Conselho Tutelar de Boa Vista são: encaminhar a criança aos órgãos competentes, como o Serviço de Enfrentamento à Violência, Abuso e Exploração contra Crianças e Adolescentes (SEV), solicitar a presença de familiares para proteger as vítimas e tomar medidas protetivas. Em última instância, levá-la a uma instituição deacolhimento.

“Mesmo a vítima em um abrigo, que agora é denominado instituição de acolhimento, ela realiza as mesmas atividades que realizava no seu cotidiano, como, por exemplo, frequentar a escola”, esclareceu Franco.

Algumas crianças abusadas sexualmente podem ter dificuldades para estabelecer relações harmônicas com outras pessoas, podem se transformar em adultos que também abusam deoutras crianças, podem se inclinar para a prostituição ou podem ter outros problemas sérios quando adultos.

Mudanças bruscas no comportamento, apetite ou no sono podem ser indícios de que alguma coisa está acontecendo, principalmente se a criança se mostrar curiosamente isolada, muito perturbada quando deixada só ou quando o abusador estiver perto.

PERFIL DO ABUSADOR - Na maioria dos casos deviolência sexual contra criança e adolescentes, os abusadores são pessoas que a criança conhece e que, de alguma forma, podem controlá-la. Em geral, é quem a criança gosta e confia. Dessa forma, acabam convencendo a criança a participar desses tipos de atos por meio de persuasão, recompensas ou ameaças.

AMBIENTE ESCOLAR - A abordagem do tema violência sexual no ambiente escolar é fundamental,pois abre espaço para o diálogo sobre o assunto entre educadores, crianças e comunidade.

É por isso que o Governo Federal, junto com a Universidade Federal de Roraima (UFRR), criou em 2005 um projeto de capacitação de professores, na identificação de vítimas de violência sexual, tendo como foco o monitoramento e o combate ao abuso sexual contra crianças e adolescentes.

O setor funciona nodepartamento de Divisão de Ações de Média Complexidade, na Secretaria do Trabalho e Bem-Estar Social (Setrabes). “O objetivo é fazer com que os professores consigam detectar vítimas de abuso dentro da sala de aula”, explicou a chefe da divisão, Socorro Santos.

O projeto conta com profissionais de serviço social, sociologia e um especialista em violência, os quais ministram palestras e oficinas...
tracking img