Criatividade e educação

Solo disponible en BuenasTareas
  • Páginas : 24 (5994 palabras )
  • Descarga(s) : 0
  • Publicado : 16 de noviembre de 2010
Leer documento completo
Vista previa del texto
Criatividade e Educação

Mestrado em Ensino de Artes Visuais no 3º Ciclo do Ensino Básico e Secundário Sociologia da Educação Estefânio Ribeiro Lemos (nº Mec: 47393) Universidade de Aveiro 2008|2009 Docente: António Martins

Índice Introdução ……………………………………………………………………………………. 3 1 - A criatividade humana - Correntes explicativas ……………………………..………..…. 4 1.1 - Modelo da estrutura do intelectode Guilford: a produção divergente ….…….…. 4 1.2 - A perspectiva de sistemas de Csikszentmihalyi ……………………………...……6 1.3 - Modelo Componencial de Amabile ……………………………………..….….… 7 2 - Interacções entre Inteligência e Criatividade ………………………….……………….… 8 3 - Criatividade e Educação ……………...…………………………….…………………… 11 3.1 - Contexto familiar ………………………………………………………...……… 11 3.2 - Educação académica…………………………………………………….……… 12 Reflexão Crítica …………………………………………………………………….….…… 16 Bibliografia ………………………………………………………………..………..………. 17

2

Introdução Com este trabalho pretende-se abordar a temática da criatividade, procurando definir o conceito para posteriormente averiguar a sua relação com a educação. Surgiram de imediato algumas questões. O que é a criatividade? Somos todos criativos? Quais os factores que intervêm na suamanifestação? A criatividade pode ser potenciada/condicionada? Deste modo, e numa tentativa de responder a estas questões, o trabalho divide-se em três partes. A primeira parte procura fazer uma contextualização teórica apoiada no estudo de três autores; Guilford com o seu conceito de pensamento divergente, Csikszentmihalyi com a sua teoria sistémica relacionando o indivíduo com o seu contexto, eAmabile com o seu modelo componencial centrado no indivíduo. A segunda parte procura verificar possíveis associações entre inteligência e criatividade. A terceira parte foca de modo mais específico a temática a abordar procurando verificar quais as relações entre criatividade e educação. Por último, procede-se a uma reflexão crítica tirando algumas conclusões.

3

1 - A criatividade humana -Correntes explicativas O estudo do fenómeno da criatividade é relativamente recente e, “conforme lembra Getzels e Csikszentmihalyi (1975), um dos grandes obstáculos à emergência da criatividade como uma área autónoma de estudo, na primeira metade do século, foi o domínio de um determinado conceito de inteligência, apoiado no reconhecimento do valor dos testes construídos para a sua medida. Naqueleperíodo, o conceito de inteligência ligado à capacidade ou aptidão mental predominou. Se a inteligência se aplicava a qualquer pessoa, a criatividade era vista como prerrogativa de alguns poucos privilegiados.” (Alencar, 1991, Op. Cit. Martins, 2000, p.13) A década de 50 é referenciada como ponto de viragem no estudo da criatividade. O discurso de Joy Paul Guilford em 1950 para a AmericanPsychological Association, associado ao movimento humanista na psicologia (Carl Rogers, Rollo May e Abraham Maslow) referencia esta viragem onde se verificam mudanças na concepção do ser humano e o abandono de uma visão pessimista dos recursos e potencialidades da mente humana. A partir deste momento ampliaram-se os estudos sobre a temática com os contributos de Gardner, e da sua teoria das inteligênciasmúltiplas considerando o indivíduo criativo; Sternberg e Lubart, com a teoria do investimento criativo; Amabile, com o seu modelo componencial; Csikszentmihalyi, com a sua perspectiva sistémica; entre outros.

1.1 - Modelo da estrutura do intelecto de Guilford: a produção divergente O Modelo da Estrutura do Intelecto, desenvolvido por Guilford a partir da década de 50, nega a existência de umfactor geral de inteligência e afirma a existência de um conjunto de aptidões intelectuais que resultariam das combinações de três dimensões intelectuais: as operações, os conteúdos, e os produtos. As operações, que consistem nos modos de funcionamento ou processos intelectuais que o sujeito utiliza na manipulação ou processamento da informação recebida, integram cinco...
tracking img