Ensayo corte directo

Solo disponible en BuenasTareas
  • Páginas : 5 (1049 palabras )
  • Descarga(s) : 0
  • Publicado : 11 de febrero de 2011
Leer documento completo
Vista previa del texto
ENSAIO CISALHAMENTO DIRETO
1.1 Procedimento geral aplicado neste caso.

O ensaio consiste em pegar três amostras inalteradas do bloco subministrado. Coloca-as numa caixa de cisalhamento direto, instalar no equipamento e aplicar uma carga vertical normal ao plano de ruptura (uma carga diferente para cada amostra) e deixar até ocorrer o adensamento. Registrar os dados deste adensamento(deslocamento vertical e tempo).

Depois do adensamento, se procede ao cisalhamento aplicando um deslocamento na horizontal a velocidade controlada (constante). Neste procedimento deve-se registrar o deslocamento vertical, o deslocamento horizontal e a força cisalhante.

Neste caso, as amostras foram tomadas em condições inalteradas e cisalhadas no estado natural.
1.2 Significado e uso.

O ensaio deCisalhamento Direto e apropriado para a determinação relativamente rápida das propriedades de resistência drenada dos materiais. Devido a que as trajetórias de drenagem através dela são curtas, se permite que o excesso de poro pressões seja dissipado mais rapidamente que com outros ensaios drenados. O ensaio pode ser feito em todo tipo de solos inalterados ou compactados tendo em conta aslimitações de tamanho da amostra pela sua granulométrica.

Os resultados do ensaio são aplicáveis para estimar a resistência ao cisalhamento em uma situação de campo onde tem ocorrendo um completo processo de adensamento devido às tensões normais atuantes em condições drenadas.

Durante o ensaio de Cisalhamento direto há rotação das tensões principais e a ruptura ocorre num plano horizontal previamentedefinido, mas não num plano preferencial de debilidade, isso pode ser uma vantagem ou uma desvantagem dependendo das estruturas dos materiais que estão interessados em analisar

As tensões cisalhantes e as deformações não estão distribuídas uniformemente dentro da amostra, a baixa velocidade garante a dissipação do excesso das poro pressões, mas também permite o fluxo plástico dos soloscoesivos moles. Deve-se garantir que os resultados do laboratório representem as condições do campo

O intervalo das tensões normais, a velocidade de deformação e as condições gerais do ensaio devem ser selecionadas de jeito que representem as condições especificas que esteja investigando.

Os resultados do ensaio podem ser afetados pela presencia de partículas de solo ou fragmentos de rocha ou asduas.

1.3 Equipamento

A seguinte lista são as ferramentas e os equipamentos básicos necessários para a realização do ensaio de Cisalhamento Direto:

Ferramenta ou equipamento Quantidade
Balança de com precisão 0,1g 1
Cápsula de alumínio. 6
Estufa capaz de manter a temperatura entre 105 e 110ºC. 1
Régua de aço, comprimento 30 cm. 1
Papel filtro. -o-
Extrator de corpo de prova. 1
Conchametálica. 1
Prensa de cisalhamento direto. 1
Molde metálico para moldar o corpo de prova de cisalhamento. 1
Instrumento cortante para moldar a amostra. 1
Caixa bipartida (onde o corpo-de-prova é colocado) 1
Pedra porosa 2

1.4 Identificaçao das amostras.

Foram tomadas três amostras do bloco da obra SUPERA que se achaba a uma profundidade de 5.20 metros.

Bloque indeformado obraSupera. Profundidade 5.20 m

O Límite de liquidez (LL) do material é 44%
O Límite de plasticidades (LP) do material é 28%
O Indice de plasticidade (IP) do material é 16%

A curva granulometrica é a seguite:



A toma de todas as amostras foram inalteradas.


Toma de amostras do bloco.

1.5 Conteudos de umidade inicial e final das amostras.

Os conteudos das umidades são osseguientes:

Antes do Cisalhamento Depois do Cisalhamento
100 kPa Tara 32 1 022 116 113 6
Peso tara mas suelo humedo 45.91 g 48.36 g 28.63 g 53.05 g 52.28 g 76.28 g
peso tara 10.21 g 12.09 g 10.59 g 25.33 g 26.59 g 43.53 g
peso tara mas suelo seco 39.46 g 41.80 g 25.38 g 48.04 g 47.60 g 70.38 g
humedad 22.05% 22.08% 21.97% 22.06% 22.28% 21.97%

Prom humedad 22.03%...
tracking img