Fiebre amarilla

Solo disponible en BuenasTareas
  • Páginas : 9 (2157 palabras )
  • Descarga(s) : 0
  • Publicado : 6 de octubre de 2010
Leer documento completo
Vista previa del texto
Febre amarela

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Ir para: navegação, pesquisa
|[pic]Vírus da Febre Amarela |
|[pic] |
|eletromicrografia de transmissão do vírus da Febre |
|Amarela |
|Classificação científica |
|Domínio:|
|Biota |
| |
|Super-reino: |
|Acytota |
| |
|Reino: |
|Virus|
| |
|Família: |
|Flaviviridae |
| |
|Género: |
|Flavivirus |
||
|Espécie: |
|Vírus da Febre Amarela |
| |

|Febre amarela |
|Classificação e recursos externos |
|CID-10|A95. |
|CID-9 |060 |
|DiseasesDB |14203 |

A febre amarela é uma doença infecciosa transmitida por mosquitos contaminados por um flavivirus e ocorre na América Central, na América do Sul e na África.
No Brasil, a febre amarela pode ser adquirida emáreas silvestres e rurais de regiões como Norte e Centro-Oeste, além de parte do Sudeste, Nordeste e Sul. Ou seja, o indivíduo entra em regiões onde exista o mosquito Aedes aegypti ou Aedes albopictus e, conseqüentemente, sofre a possibilidade de ser picado por algum desses mosquitos já afetado pelo vírus, que possivelmente fora contraído pela picada em um ser já portador, como a espécie de bugio ououtros tipos de macacos, e, em seguida, o mosquito pica a pessoa que ainda não teve a doença e, portanto, não adquiriu defesas naturais para combater o vírus. A febre amarela urbana é considerada erradicada no Brasil desde 1942, o que significa que grandes centros urbanos não correm o risco de propagação em massa do vírus.
(Vírus da febre amarela) Pertence à família dos flavivirus, e o seu genomaé de RNA simples de sentido positivo (pode ser usado directamente como um RNA para a síntese proteica). Produz cerca de 10 proteínas, sendo 7 constituintes do seu capsídeo, e é envolvido por envelope bílipidico. Multiplica-se no citoplasma e os virions descendentes invaginam para o retículo endoplasmático da célula-hóspede, a partir do qual são depois exocitados. Tem cerca de 50 nanómetros dediâmetro.
Muitos danos são causados pelos complexos de anticorpos produzidos. O grande número de vírus pode produzir massas de anticorpos ligados a inúmeros vírus e uns aos outros que danificam o endotélio dos vasos, levando a hemorragias.
Os vírus infectam principalmente os macrófagos, que são células de defes a do nosso corpo.

|Índice|
|[esconder] |
|1 Aedes aegypti |
|2 Epidemiologia |
|2.1 Zonas endêmicas no Brasil |
|3 Progressão e sintomas...
tracking img