Maria eugenia vaz ferreira

Solo disponible en BuenasTareas
  • Páginas : 103 (25682 palabras )
  • Descarga(s) : 0
  • Publicado : 18 de octubre de 2010
Leer documento completo
Vista previa del texto
A rosa do povo despetala-se, ou ainda conserva o pudor da alva? E um anúncio, um chamado, uma esperança embora frágil, pranto infantil no berço? Talvez apenas um ai de seresta, quem sabe. Mas há um ouvido mais fino que escuta, um peito de artista que incha, e uma rosa se abre, um segredo comunica-se, o poeta anunciou, o poeta, nas trevas, anunciou.
ISBN 85-01-02597-6

A ROSA DO POVO "Umapoesia marcada pelo momento histórico." É assim que o crítico Antônio Houaiss qualifica a poesia de Carlos Drummond de Andrade reunida em A Rosa do Povo, livro escrito durante a II Guerra Mundial, publicado em 1945 e jamais reeditado isoladamente. Se a sua repercussão na época foi imensa, quase quarenta anos depois podemos dizer que ele não perdeu o vigor da emoção poética e a atualidade nervosa.Saindo de novo a público, A Rosa do Povo propõe o mesmo debate inesgotável sobre a situação do artista no mundo e sua posição em face dos problemas políticos e sociais do seu tempo. Drummond tomou posição e manteve-se fiel a seu ideário, embora reconhecendo a falácia de ilusões que se misturavam a perenes interesses de justiça, liberdade e paz. Ao lado disso, o livro é de intenso lirismo existencial.Este livro, publicado em 1945, embora recebesse boa acolhida do público e da crítica, não teve mais nenhuma edição autônoma. Só veio a sair, depois, incorporado a volumes de poesias completas do autor. Quis a Record fazê-lo voltar à situação primitiva, como obra que, de certa maneira, reflete um "tempo", não só individual mas coletivo no país e no mundo. Escrito durante os anos cruciais da IIGuerra Mundial, as preocupações então reinantes são identificadas em muitos de seus poemas, através da consciência e do modo pessoal de ser de quem os escreveu. Algumas ilusões feneceram, mas o sentimento moral é o mesmo — e está dito o necessário. C.D.A.

OBRAS DO AUTOR NA RECORD Prosa
CONTOS DE APRENDIZ FALA, AMENDOEIRA A BOLSA & A VIDA CADEIRA DE BALANÇO CAMINHOS DE JOÃO BRANDÃO O PODERULTRAJOVEM DE NOTÍCIAS E NÃO-NOTÍCIAS FAZ-SE A CRÔNICA OS DIAS LINDOS 70 HISTORINHAS CONTOS PLAUSÍVEIS BOCA DE LUAR O OBSERVADOR NO ESCRITÓRIO MOÇA DEITADA NA GRAMA O AVESSO DAS COISAS AUTO-RETRATO E OUTRAS CRÔNICAS SELETA EM PROSA E VERSO HISTÓRIAS PARA O REI A PALAVRA MÁGICA AS PALAVRAS QUE NINGUÉM DIZ

Poesia
FAREWELL A ROSA DO POVO CLARO ENIGMA ANTOLOGIA POÉTICA BOITEMPO I E BOITEMPO II ASIMPUREZAS DO BRANCO A PAIXÃO MEDIDA (Lição de Coisas) CORPO AMAR SE APRENDE AMANDO TEMPO VIDA POESIA POESIA ERRANTE SENTIMENTO DO MUNDO JOSÉ (Fazendeiro do Ar e Novos Poemas) O AMOR NATURAL A VIDA PASSADA A LIMPO DISCURSO DE PRIMAVERA E ALGUMAS SOMBRAS

Infantil
O ELEFANTE (Col. Abre-te, Sésamo) HISTÓRIA DE DOIS AMORES A COR DE CADA UM A SENHA DO MUNDO VÓ CAIU NA PISCINA CRIANÇA DAGORA É FOGO! CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE

21a EDIÇÃO

E D I T O R A
RIO DE JANEIRO •

R E C O R D
SÃO PAULO

2000

A566r 21'ed.

Andrade, Carlos Drummond de, 1902-1987 A Rosa do Povo / Carlos Drummond de Andrade-21'ed.- Rio de Janeiro: Record, 2000. 1. Poesia brasileira. I. Título.

Copyright by Carlos Drummond de Andrade © 1988 Grafia Drummond http://www.carlosdrummond.com.br

Direitos destaedição reservados pela DISTRIBUIDORA RECORD DE SERVIÇOS DE IMPRENSA S.A. Impresso no Brasil pelo Sistema Cameron da Divisão Gráfica da DISTRIBUIDORA RECORD DE SERVIÇOS DE IMPRENSA S.A. Rua Argentina 171 - Rio de Janeiro, RJ - 20921-380 - Tel.: 585-2000 Impresso no Brasil ISBN 85-01-02597-6 PEDIDOS PELO REEMBOLSO POSTAL Caixa Postal 23.052 Rio de Janeiro, RJ - 20922-970

ÍNDICE
(Nota dodigitalizador: Tanto o índice, como as poesias em si, estão com disposição e numeração semelhante às do livro impresso.)

Consideração do Poema 9 Procura da Poesia 12 A Flor e a Náusea 15 Carrego Comigo 18 Anoitecer 23 O Medo 25 Nosso Tempo 29 Passagem do Ano 38 Passagem da Noite 41 Uma Hora e Mais Outra 43 Nos Áureos Tempos 48 Rola Mundo 52 Áporo 56 Ontem 58 Fragilidade 60 O Poeta Escolhe Seu...
tracking img