Professor

Solo disponible en BuenasTareas
  • Páginas : 39 (9750 palabras )
  • Descarga(s) : 0
  • Publicado : 9 de septiembre de 2012
Leer documento completo
Vista previa del texto
A Opção Brasileira da Emigração Portuguesa

Domingos ALVES CAEIRO[1]


AO BRASIL

País de sonho, ó meu Brasil formoso,
Tu és aquela terra abençoada,
Cheia de luz de vida,
Onde renasce, alegre e luminoso,
O velho Portugal, alma cansada,
Que em ti achou guarida!

Nos Lusíadas és um novo canto,
Escrito na doce e soporosa língua
Do nosso berço antigo!
Tu és, enfim, o solosacrossanto,
Que não deixa morrer ninguém à míngua
E a todos dá abrigo!

A nós deste-nos horizontes novos!
O sangue, irmão – como é irmão o mar,
Fez tua a nossa história!
Deus te proteja, salvador de povos!
Fulgurem no teu céu astros sem par!
Seja-te Bíblia – a glória![2]

1 - Tradição ou opção emigratória
A opinião de praticamente todos os autores coevos que fizeram da emigração portuguesaparte do seu objecto de estudo, é a de que os primórdios desta emigração, como entretanto afirmou Afonso Costa, estão ligados “às nossas próprias glórias”. Ainda na mesma linha de pensamento, Portugal tornou-se um país e um povo de emigrantes pela mesma força com que partiu para a expansão, lançando-se na procura de mundos novos. Ás descobertas seguiu-se a colonização, e nós “(...) os portugueses,tivemos a fortuna de dotar o mundo com esse imenso país novo, cujo colossal futuro já começa a poder prever-se, e que é tanto obra nossa. Por isso a emigração tornou-se uma necessidade orgânica do povo português, que se lança através dos mares para o Brasil, como se ele continuasse a ser nosso, e de facto com uma ilimitada confiança, que se alimenta das mais profundas raízes da afeição, tanto entreindivíduos como entre povos”.(COSTA, 1911, p. 72). Muitos dos estudos que têm sido levados a cabo partiram deste pressuposto para delinear as características no que se refere à definição do destino da corrente emigratória portuguesa. Com poucas excepções, a maior parte dos investigadores não se preocupou muito em constatar de que forma a emigração portuguesa, também neste aspecto, participa dasmesmas características estruturais das dos restantes países europeus, em particular dos da Europa do Sul ou Mediterrânica.
Comparativamente com a Espanha ou com a Itália, a emigração portuguesa não apresenta grandes discrepâncias nas suas flutuações temporais. Sabemos que a “saída de gente”, desde o século XVI, foi, praticamente, uma constante na sociedade portuguesa. Também sabemos que a tradiçãoemigratória contribuiu, em muito, para a definição de um destino emigratório. O que não tínhamos a certeza, um pouco ao arrepio do consenso generalizado, era que a emigração portuguesa em massa (à semelhança da emigração dos outros dois países da Europa do Sul), afirmou-se, essencialmente, como um fenómeno marcante dos últimos anos do século XIX e princípios do XX, concentrando-se, fortemente, nosanos anteriores à Primeira Guerra Mundial e apresentando, basicamente, as mesmas características estruturais dos outros dois países.
Todavia, até meados da segunda metade do século XIX, apenas se pode falar de um baixo fluxo emigratório português em comparação com outros países europeus. Paradoxalmente, o atraso económico da formação social portuguesa da época era responsável por alguns dosfactores que explicavam essa baixa participação emigratória, assim como a sua posterior aceleração. Ou seja, existem razões históricas para essa diferença de comportamento, quer a partir de uma vertente político-institucional, quer analisando os factores específicos da economia portuguesa. Por exemplo, não é de todo descabido afirmar que as moderadas taxas de emigração que Portugal apresentou, até àdécada de oitenta do século XIX, estão, ainda, de certa forma, associadas à adopção de uma política proteccionista da economia portuguesa. Este proteccionismo prolonga-se na agricultura portuguesa, na década de noventa - proteccionismo cerealífero - tornando-se (pelo aumento da área cultivada) um factor de alguma retenção da população nos campos (a exploração extensiva necessitava, sazonalmente,...
tracking img