Rede de cooperação

Solo disponible en BuenasTareas
  • Páginas : 29 (7167 palabras )
  • Descarga(s) : 0
  • Publicado : 2 de mayo de 2011
Leer documento completo
Vista previa del texto
Rede de cooperação entre pequenas empresas do setor turístico
Roberta Seben e Teodomiro Fernandes da Silva1
Resumo
Este artigo aborda sobre uma proposta de estratégia de administração de pequenas
empresas do setor turístico, como fator de desenvolvimento local, baseada nos princípios do
associativismo também denominada de rede de pequenas empresas.
Na parte introdutória são apresentadas asprincipais dificuldades na administração dos
pequenos empreendimentos, a seguir mostra a cooperação como estratégia para o
fortalecimento das pequenas empresas.
Na parte final constam os resultados da pesquisa realizada junto às pequenas empresas
do segmento turístico sobre a integração entre as mesmas e a integração com as instituições de
apoio competitivo, além de levantar informaçõesopiniões sobre a predisposição em
desenvolver suas atividades sob a forma da cooperação interempresarial.
Palavras-chaves:
Cooperação, pequenas empresas, turismo.
Introdução
A globalização da economia traz como consequências uma crescente proliferação de
produtos e serviços; cada vez mais a concorrência nacional e internacional aumentam. Os
chamados nichos de mercado cada vez mais são atacadospela concorrência com maiores e
melhores vantagens competitivas, os clientes estão mais exigentes e sofisticados, a pressão
por redução dos preços são cada vez mais forte, a qualidade hoje em dia faz parte de uma
crescente preocupação e necessidade na condução dos negócios, a consciência ecológica e de
proteção ao meio ambiente são cada vez mais fortes, a tecnologia de informação, através douso da comunicação virtual, internet, reflete impactos nos pequenos empreendimentos.
1 Roberta Seben é acadêmica do 6º Semestre do Curso de Turismo da Universidade Católica Dom Bosco e Teodomiro Fernandes da Silva é
Doutorando em Desenvolvimento Local pela Universidade Complutense de Madri professor dos cursos de Administração da UCDB –
Universidade Católica Dom Bosco, atua na área de turismo épesquisador do CEPACE – Coordenação de Estudo, Pesquisa Assessoria e
Consultoria Empresariais ( e-mail: teodomiro@ucdb.br).
2
O pequeno empreendimento do setor turístico deve estar preparado para superar essas
pressões e novas estratégias de atuação no mercado devem ser colocadas em prática. A
necessidade de se praticar a capacidade inovadora e criativa dos empreendedores é uma
imposição enão uma escolha. Principalmente quando se diz respeito às empresas do setor
turístico no Estado, onde a maioria é de porte micro e pequeno.
Os custos para manter um pequeno empreendimento e os serviços como aluguel,
tarifas públicas, salários, encargos sociais, que não sofrem concorrência dos importados,
aumentaram consideravelmente. Além disso, o índice geral de preços da economia aumentou
nosúltimos anos.
A falta de um planejamento compartilhado entre as empresas do setor turístico tem
levado ao enfraquecimento do poder competitivo com outras empresas maiores e com maior
poder de penetração, localizadas nos grandes centros do país, gerando com isso prejuízos para
a economia local, ocasionando com isto menor volume de arrecadação de divisas dentro do
Estado e consequentemente menormovimento econômico do segmento turístico. Observa-se
uma falta de sustentabilidade da política de desenvolvimento das atividades de turismo dentro
do Estado
O aumento da concorrência e da incerteza dos mercados levou as instituições e as
organizações a cooperarem e a unirem esforços para reduzirem os riscos e aproveitarem as
oportunidades, tornando-se assim mais competitivas.
Oassociativismo e as redes entre empresas e organizações territoriais constituem as
formas mais correntes de colaboração e cooperação. Ele permite realizar transações entre
agentes públicos e privados com base em acordos formais. Pelos estudos realizados,
principalmente nos países mais desenvolvidos, grande parte dos organismos de
desenvolvimento local utiliza este processo. São organizações...
tracking img