Sustentabilidad

Solo disponible en BuenasTareas
  • Páginas : 9 (2147 palabras )
  • Descarga(s) : 0
  • Publicado : 7 de septiembre de 2012
Leer documento completo
Vista previa del texto
Universidade anhembi morumbi
LUIS










Sustentabilidade Turística











Resumos de documentos sobre a sustentabilidade no turismo



















São Pau
201
Carta de Lanzarote.


Esta carta foi feita na “CONFERÊNCIA MUNDIAL SOBRE TURISMO SUSTENTÁVEL”, em Abril de 1995. A carta de Lanzarote tem 18 pontos, todos os pontos são focadoscom o desenvolvimento do turismo sustentável. Os pontos são como dicas para as empresas nas quais tem o trabalho de adotar algumos de os pontos e trabalhar junto com eles.

3 dos 18 pontos da carta são:

1. El turismo tendrá que contribuir al desarrollo sostenible, integrándose en el entorno natural, cultural y humano.

2. El turismo debe integrarse (en él) y contribuir positivamente aldesarrollo económico local.

3. Deberán ponerse en práctica medidas para informar sobre el contenido y los objetivos de la Conferencia de Lanzarote.



CLIMATE CHANGE AND TOURISM
RESPONDING TO GLOBAL CHALLENGES



A comunidade internacional está tomando uma acção concertada contra a mudança climática em torno de um quadro acordado em comum liderado pelas Nações Unidas.

Paraapoiar esta acção das UN Organização Mundial do Turismo, em conjunto com o Programa das Nações Unidas e a Organização Meteorológica Mundial , com o apoio do Fórum Econômico Mundial da Suíça, convocou a Segunda Conferência Internacional sobre Mudança Climática e Turismo, em Davos, na Suíça, 1-3 Outubro de 2007.

A Conferência decidiu que: “Dada a importância do turismo nos desafios globais da mudançaclimática e pobreza redução, há uma necessidade urgente de adotar uma gama de condições que encoraja turismo verdadeiramente sustentável que reflita uma melhoria do meio ambiente,social, econômico e climático.

A Conferência apela para as seguintes ações:

1) Os governos e organizações internacionais: Implementar políticas, marcos regulatórios, financeiros, gerenciais, educacionais,comportamentais,pesquisa, diversificação e medidas de controlo, para uma adaptação eficaz e mitigação dos impactos.

2) Indústria do Turismo e Destinos: Integrar o turismo na formulação e implementação da adaptação nível regional, nacional e local de estratégias de mitigação e implementação de planos para melhorar o setor turistico de alguma localidade.

3) Consumidores: em suas escolhas deatividades no destino, os turistas devem também ser encorajados a optar por atividades ambientalmente amigáveis que reduzem suas emissões de carbono, bem como contribuir para a preservação do ambiente natural e do património cultural.

A Declaração de Davos e os resultados dessa conferência servirão de base para o
Cúpula da OMT Ministro do Turismo e Mudanças Climáticas, marcada para oMundoTravel Market, em Londres, Reino Unido, 13 novembro de 2007.




A reunião mundial do turismo

“Documento de Acapulco”




Convenção estabelecida pela OMT e com a participação de 79 delegações estatais e 57 delegações de observadores. Esta reunião foi um avanço da declaração de Manila.

Na reunião de Acapulco, tinha um espírito de harmonia, onde governos estaduais,profissionais de turismo e todos os outros participantes, discutiram as melhores formas e a importância da melhorar as formas de trabalhar administrativamente e operacionalmente o sector do turismo.

A reunião também discutiu que: “turismo mundial pode ser uma força vital para a busca da paz mundial”, e “pode ajudar a estabelecer uma nova política econômica, que pode equilibrar a situação dos paísesdesenvolvidos e em desenvolvimento”

Em geral, este documento mostra todas as possibilidades em que o turismo pode ser muito útil para melhorar a situação econômica e social de muitos países, graças à sua importância global e como lucrativo e benéfico que pode ser com um bom planejamento para para qualquer região.











Agenda 21



Agenda 21 e a indústria de viagens e...
tracking img