Test figura humana

Solo disponible en BuenasTareas
  • Páginas : 23 (5588 palabras )
  • Descarga(s) : 0
  • Publicado : 22 de octubre de 2010
Leer documento completo
Vista previa del texto
TESTE DO DESENHO DA FIGURA HUMANA

1. Introdução

O Teste do Desenho da Figura Humana de Goodenough é um teste de inteligência, ou um teste cognitivo, onde a criança vai ter de desenhar três figuras humanas. Daí ser possível através do desenho representado, identificar-se alguma informação emocional. Mas, o intuito deste teste é achar o valor do coeficiente de inteligência da criança aquem o teste é aplicado, além de servir para uma avaliação conjunta com a Escala de Aquisição de Competências.

Normas de Aplicação

O TDFH é aplicado a crianças a partir dos 3 anos e 6 meses até aos 13 anos.

Local e Tempo de Aplicação

O local escolhido para aplicação do TDFH deverá ser um espaço bem iluminado, com o conforto suficiente para que a criança não seja perturbada,isto é, deverá estar isento de fontes de ruído ou perturbações exteriores. O sujeito deverá estar sentado numa superfície plana, que lhe permita boas condições na execução dos desenhos.
Esta prova não tem limite de tempo, embora os mais pequenos não demorem mais do que 5 a 10 minutos na sua execução.

O Material

A criança deverá receber um lápis e uma folha de papel A4 para cadadesenho. Deve-se excluir os lápis de cor, excepto se a criança for muito nova e esteja habituada a eles.

2. Aplicação

A criança vai ter de executar 3 desenhos, o primeiro onde terá de desenhar um homem, um segundo onde desenhará uma mulher e um terceiro onde terá de se desenhar a si própria, em folhas individuais para cada um dos desenhos. Assim, o Psicólogo apresentará a prova doseguinte modo, num primeiro tempo (entregando a folha na vertical):

“Vou dar-te um lápis e esta folha e gostaria que me desenhasses um homem o mais perfeito que tu consigas. Faz o desenho com cuidado e podes demorar o tempo que for preciso”.

Poderá também reforçar:
“ Faz o desenho com gosto e verás como vai sair um desenho bonito”.

Enquanto a criança desenha, oexaminador deve evitar prestar demasiada atenção ao desenho, afim de não intimidar a criança na sua prestação. Nunca se deve exprimir críticas ou avaliações acerca do que está a ser produzido, e muito menos apontar à criança erros ou omissões do seu trabalho, por mais grosseiras que sejam.
A todas as perguntas que surjam, o examinador deve-se abster de manifestar qualquer observação que possainfluenciar ou sugestionar a natureza do desenho. Assim, a qualquer questão que surja, deve-se responder sistematicamente:

“ Faz como te pareça melhor.”

Após a criança ter feito o primeiro desenho, o Psicólogo deverá retomar a folha e dar uma nova, acompanhada da seguinte instrução:

“Agora gostaria que desenhasses uma mulher o mais perfeito que tu consigas”.Seguidamente, e após terminar o segundo desenho, o Psicólogo deverá retirar a segunda folha, entregar a terceira folha acompanhada da seguinte instrução:

“Agora gostaria que tu te desenhasses a ti próprio o melhor ou mais perfeito que tu consigas”.

O examinador deve lembrar-se que para o teste ser válido a criança tem de se empenhar. Para isso é necessário ter em atenção aconcentração da criança, que uma vez encaminhada para a tarefa, para um desempenho com êxito, é necessário que não perca a sua ideia, dado que poderá esquecer-se de uma parte essencial do desenho e se interesse pelo detalhe que provocou a distracção.

3. Os Enganos

A questão do uso da borracha poderá ficar ao critério do examinador, apesar de não se aconselhar o uso da mesma. Isto porque, criançasmais perfeccionistas poderão, por motivos variados, fixar-se num dos desenhos que estão a executar. Lembre-se que esta prova não tem limite de tempo, demonstrado na instrução que é dada à criança, o que poderá tornar o tempo de aplicação indefinidamente longo.
Sendo assim, quando a criança se enganar, poder-se-à sugerir uma emenda no próprio desenho. Acontece frequentemente, que o...
tracking img