Transformações locais das relações sociais num patrimônio da humanidade: o caso da quebrada de humahuaca, jujuy/argentina

Solo disponible en BuenasTareas
  • Páginas : 127 (31605 palabras )
  • Descarga(s) : 0
  • Publicado : 29 de marzo de 2011
Leer documento completo
Vista previa del texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS DA TERRA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEOGRAFIA DENISE SCHULER

TRANSFORMAÇÕES LOCAIS DAS RELAÇÕES SOCIAIS NUM PATRIMÔNIO DA HUMANIDADE: o caso da Quebrada de Humahuaca, Jujuy/Argentina

CURITIBA 2009

DENISE SCHULER

TRANSFORMAÇÕES LOCAIS DAS RELAÇÕES SOCIAIS NUM PATRIMÔNIO DA HUMANIDADE: o caso da Quebrada de Humahuaca, Jujuy/ArgentinaDissertação apresentada ao Programa de Pós-graduação em Geografia, Setor de Ciências da Terra da Universidade Federal do Paraná, como requisito parcial para a obtenção do título de Mestre em Geografia. Orientador: Prof. Dr. Wolf Dietrich Sahr

CURITIBA 2009
ii

PARECER DA BANCA

iii

Dedico esse trabalho aos povos originários da Quebrada de Humahuaca, Jujuy/Argentina.

iv AGRADECIMENTOS

Primeiramente,

agradeço

ao

meu

orientador,

pelos

conhecimentos

partilhados e por me “trazer de volta” à Geografia, quando as minhas discussões dela se afastavam. Agradeço pelas discussões proporcionadas, pelo respeito e pela sua amizade. Aos professores Sylvio e Diniz, que participaram da banca de qualificação e fizeram apontamentos preciosos para a concretizaçãodesta pesquisa. Agradeço também aos demais professores e colegas do programa. Por dividirem seus conhecimentos nas aulas, discussões e trabalhos em grupo; pelo convívio no colegiado do Programa de Pós-graduação e fora dele; pelo comprometimento e dedicação à pesquisa e ao ensino. E também ao Zem, pelas dicas, esclarecimentos e pela sempre boa vontade em ajudar. Agradeço à minha família, que sempreme encorajou a lutar pelas coisas em que acredito. Em especial, agradeço à minha sobrinha Ágata, que me acompanhou na pesquisa de campo na Quebrada de Humahuaca, e com quem dividi minhas inquietações sobre o tema da pesquisa. Aos moradores da Quebrada de Humahuaca, que direta ou indiretamente colaboraram para o desenvolvimento dessa pesquisa, expresso minha gratidão. Também aos pesquisadores ElenaBelli, Ricardo Slavutsky e Cristina Arganaraz, cujos escritos sobre a Quebrada de Humahuaca despertaram em mim o interesse inicial por essa pesquisa. Ao amigo Waldo Gutiérrez Burgos, que colaborou com diversas informações e com quem divido a angústia por fatos ocorridos na Quebrada. Finalmente, e com um carinho muito especial, agradeço à minha amiga e colega Silmara Dias Feiber, que me apresentoua Geografia como uma ciência que extrapola o estudo cartesiano do espaço e com quem aprendi a compreender a “Vivência dos Lugares”.

v

RESUMO

Esta pesquisa objetiva discutir as contradições e desigualdades que resultam da situação pela redefinição das relações espaço-sociais a partir da declaração de Patrimônio Mundial da Quebrada de Humahuaca, localizada na província de Jujuy, Noroesteda Argentina. Esta recebeu o título de paisagem cultural da humanidade pela UNESCO em 2003, por representar um sistema patrimonial de características consideradas excepcionais. Neste lugar, a interação entre o sistema naturalambiental e as sociedades e culturas andinas é visto como testemunha das atividades de ocupação humana, com as suas modalidades tradicionais de produção da paisagem,tecnologias, estilos construtivos, tradições e crenças, ao longo de mais de 10.000 anos de história. O que se percebe hoje, porém, é uma distância acentuada entre o discurso protecionista da UNESCO e do Estado, de um lado, e as percepções das populações locais, de outro. A partir da declaratória de patrimônio mundial, iniciou-se um quadro de transformações sociais e espaciais rápidas que reformulamconstantemente as complexas relações entre território, cultura, sociedade e modernização na Quebrada. Para compreender estas transformações, buscou-se ferramentas nos métodos da geografia social e geografia cultural, discutindo-se, inicialmente, a formação da sociabilidade da população da Quebrada de Humahuaca, como uma relação entre sociedade nacional e global e as comunidades locais. Demonstrou-se...
tracking img