Vestido de noiva

Solo disponible en BuenasTareas
  • Páginas : 55 (13543 palabras )
  • Descarga(s) : 0
  • Publicado : 30 de noviembre de 2010
Leer documento completo
Vista previa del texto
VESTIDO DE NOIVA
DE NELSON RODRIGUES
TRAGÉDIA EM TRÊS ATOS (1943)
PERSONAGENS ALAÍDE LÚCIA PEDRO MADAME CLESSI (COCOTE DE 1905) MULHER DE VÉU PRIMEIRO REPÓRTER (PIMENTA) SEGUNDO REPÓRTER TERCEIRO REPÓRTER QUARTO REPÓRTER HOMEM INATUAL MULHER INATUAL SEGUNDO HOMEM INATUAL O LIMPADOR (CARA DE PEDRO) NAMORADO E ASSASSINO DE CLESSI (CARA DE PEDRO) LEITORA DO DIÁRIO DA NOITE GASTÃO (PAI DE ALAÍDE ELÚCIA) D. LAURA (SOGRA DE ALAÍDE E LÚCIA) PRIMEIRO MÉDICO SEGUNDO MÉDICO TERCEIRO MÉDICO MULHER DA “PACIÊNCIA” (LUPANAR) DANÇARINA (LUPANAR) TERCEIRA MULHER (LUPANAR) QUATRO PEQUENOS JORNALEIROS

Atenção: Texto distribuído em caráter puramente de uso e leitura PESSOAL. Todos os direitos reservados aos detentores legais dos direitos da obra. Para a representação e comercialização legal da peça,entrar em contato com os órgãos competentes, como a Sociedade Brasileira dos Autores Teatrais - SBAT (www.sbat.com.br).

PRIMEIRO ATO
(Cenário dividido em três planos – primeiro plano: alucinação; segundo plano: memória; terceiro plano: realidade. Quatro arcos no plano da memória; duas escadas laterais. Trevas. Microfone, Buzina de automóvel. Rumor de derrapagem violenta. Som de vidraçaspartidas. Silêncio. Assistência. Silêncio. ) VOZ DE ALAÍDE - (microfone) Clessi... Clessi... (Luz em resistência no plano da alucinação, três mesas, três mulheres escandalosamente pintadas, com vestidos berrantes e compridos. Decotes. Duas delas dançam ao som de uma vitrola invisível, dando uma vaga sugestão lésbica, Alaíde, uma jovem senhora, vestida com sobriedade e bom gosto, aparece no centro dacena. Vestido cinzento e uma bolsa vermelha.) ALAÍDE - (nervosa) Quero falar com madame Clessi! Ela está? (Fala à primeira mulher que, numa das mesas, faz ‘paciência’. A mulher não responde.) ALAÍDE - (com angústia) Madame Clessi está – pode-me dizer? ALAÍDE -(com ar ingênuo) Não responde! (com doçura) Não quer responder? (Silêncio da outra) ALAÍDE - (hesitante) Então perguntarei (pausa) àquela ali.(Corre para as mulheres que dançam.) ALAÍDE – Desculpe. Madame Clessi. Ela está? (Segunda Mulher também não responde.) ALAÍDE - (sempre doce) Ah! Também não responde?

(Hesita. Olha para cada uma das mulheres. Passa um homem, empregado da casa, camisa de malandro. Carrega uma vassoura de borracha e um pano de chão. O mesmo cavalheiro aparece em toda a peça, com roupas e personalidadesdiferentes. Alaíde corre para ele.) ALAÍDE - (amável) Podia--me dizer se madame... (O homem apressa o passo e desaparece.) ALAÍDE - (num desapontamento infantil) Fugiu de mim! (no meio da cena dirigindo-se a todas meio agressiva) Eu não quero nada de mais. Só saber se Madame Clessi está! (A terceira mulher deixa de dançar e vai mudar o disco da vitrola. Faz toda a mímica de quem escolhe um disco, queninguém vê, coloca-o na vitrola também invisível. Uma samba coincidindo com este último movimento. A segunda mulher aproxima-se, lenta, de Alaíde.) PRIMEIRA MULHER - (misteriosa) Madame Clessi? ALAÍDE - (numa alegria evidente) Oh! Graças a Deus! Madame Clessi, sim. SEGUNDA MULHER - (voz máscula) Uma que morreu? ALAÍDE - (espantada, olhando para todas) Morreu? SEGUNDA MULHER - (para as outras) Nãomorreu? PRIMEIRA MULHER - (a que joga ‘paciência’) Morreu. Assassinada. TERCEIRA MULHER - (com voz lenta e velada) Madame Clessi morreu! (brusca e violenta) Agora, saia! ALAÍDE - (recuando) É mentira. Madame Clessi não morreu. (olhando para as mulheres) Que é que estão me olhando? (noutro tom) Não adianta, porque eu não acredito!... SEGUNDA MULHER – Morreu, sim. Foi enterrada de branco. Eu vi. ALAÍDE –Mas ela não podia ser enterrada de branco! Não pode ser. PRIMEIRA MULHER – Estava bonita. Parecia uma noiva. ALAÍDE - (excitada) Noiva? - (com exaltação) Noiva – ela? (tem um riso entrecortado, histérico) Madame Clessi, noiva! (o riso, em crescendo, transforma-se em soluço) Parem com essa música! Que coisa!

(Música cortada. Ilumina-se o plano da realidade. Quatro telefones, em cena, falando...
tracking img