O processo criativo de marina abramovic

Solo disponible en BuenasTareas
  • Páginas : 14 (3472 palabras )
  • Descarga(s) : 0
  • Publicado : 23 de mayo de 2011
Leer documento completo
Vista previa del texto
|O Processo Criativo de Marina Abramovic |
|Teoria da Criatividade |
|Laura Ferreira_20080127_B1 |

Índice:

Índice 1

Introdução 2

A Família 3

Viver nos Anos Setenta 8

Bibliografia 16

Teoria da Criatividade

O Processo Criativo de Marina Abramovic

Marina Abramovic é uma actual artista performativa quetrabalhou individualmente e com o seu antigo companheiro Ulay, apresentando sempre performances baseadas na concentração, nos limites físicos e psicológicos do corpo humano e no pensamento humano face ao nu e às tradições, procurando não apenas chocar, mas também agitar mentalidades e provocar reacções nas pessoas.

Marina iniciou a sua carreira profissional no início dos anos setenta, com aperformance Rhythms e é já considerada por muitos como a melhor artista sérvia dentro da performance e da vídeo-performance. Em Rhythms, o corpo da artista é utilizado como tela, e exposto a situações limite. O seu trabalho enquanto performer, explora a relação entre artista e público e as possibilidades criativas da mente como fonte das suas criações.
Um trabalho polémico e intenso, com temáticaschocantes mas sempre reflexivas, como a guerra, o trauma, a vida e a morte, mas também, sobre a relação corpo/espaço, o silêncio, a tradição ou a própria arte.

Actualmente trabalha sozinha na arte performativa.
|[pic] |

A Família:

Marina Abramovic,nasceu em Belgrado, na Sérvia, na altura Jugoslávia, no dia 30 de Novembro de 1946, um dia e um ano depois do Dia da República[1] na Jugoslávia.

Os seus pais, Danica e Vojin Abramovic foram ambos partidários do Partido Comunista e guerrilheiros da Frente de Libertação Nacional da Jugoslávia, conhecida como Movimento de Resistência ou Partisans, durante a Segunda Guerra Mundial e na Guerra dosBalcãs e conjuntamente com outros militares, os dois heróis de guerra contribuíram para a fundação e construção da nova República do país. Após terminarem as guerras, Danica estudou história de arte e ficou responsável pelo Departamento de Arte do governo, recebendo artistas e obras e organizando as suas respectivas recepções, enquanto Vojin se tornou o comandante-chefe da guarda de elite deTito[2], acompanhando o então primeiro-ministro durante as suas viagens pela Jugoslávia.

Devido aos cargos de alto relevo, do volume de trabalho e às constantes viagens de Danica e Vojin, Marina foi uma criança desprovida da presença e atenção dos pais, estando até aos cinco anos de idade a viver com a sua avó materna, bastante conservadora, tradicional e religiosa, que apesar de nunca ter obrigadoMarina a rezar, baptizou-a segundo a Igreja Ortodoxa Sérvia, contrariando os pais de Marina, ambos comunistas radicais.

Só voltou para casa dos pais quando o seu irmão, Velimir Abramovic, nasceu e que por ter problemas de epilepsia, foi alvo de atenção e carinho redobrado dos pais, ao contrário do que tinham tido com Marina.
É devido à doença nos primeiros anos de vida do filho, que Danica ficamais tempo junto do mesmo e Marina passa então a ser alvo de uma educação extremamente rígida, ao estilo militar, em que a mãe lhe batia frequentemente e a perturbava psicologicamente, além de a proibir de sair de casa e mesmo após a sua maioridade, só até antes das 22h.

Assim, a origem da criatividade de Marina Abramovic está muito ligada à sua infância e adolescência que foram marcadas pelasolidão, a ausência dos pais e a falta do carinho e protecção destes, pelo medo, o conhecimento solitário do seu próprio corpo, da dor e da sexualidade, a revolta contra a tradição e a religião, os conflitos com a mãe, as escolhas políticas dos pais e a eminência da guerra e da morte, devido a essas mesmas escolhas, a culminar na separação dos pais, já no decorrer da sua adolescência.
Este...
tracking img