Teoria y sociedad

Solo disponible en BuenasTareas
  • Páginas : 8 (1967 palabras )
  • Descarga(s) : 0
  • Publicado : 31 de mayo de 2011
Leer documento completo
Vista previa del texto
ARTIGO
Meire Torres

Guattari (1990) apresenta sua visão sobre os encaminhamentos destinados pela humanidade à cultura, à subjetividade e à necessidade premente do respeito ao planeta Terra/ natureza, argumentando sua tese em três ecologias: a que se refere ao meio ambiente, a outra às relações sociais e a última à subjetividade humana. Em toda a obra fica evidenciada certa indignaçãoquanto aos rumos que fomos tomando, envoltos pela perspectiva do desenvolvimento acelerado de novas tecnologias e novas premissas técnico-científicas que estão resultando no desequilíbrio ecológico, concomitantemente à degradação do sentido do ‘ser’ no contexto de si mesmo, da família e da sociedade, afetando, indubitavelmente, as relações de poder e de trabalho que, em primeiro plano, se aportampelo sentido que o capitalismo lhes imprime.
PALAVRAS-CHAVE: Relações Sociais; Capitalismo; Subjetividade Humana; Ecosofia.

1.1. Sobre as Perspectivas das Três Ecologias
Guattari (1990) evidencia que, historicamente, somos envoltos pelos mais diversos fenômenos e discursos que evolvem a visão desenvolvimentista e técnico-científica, solidificados pelo sentido que o pensamento do Capitalismonos propicia, levando-nos à deterioração em nossos modos de vida, tanto individual quanto coletivo.
A despeito de todas as redes de parentesco, genealógicas ou de afinidade, os domínios em nossa rede de relações foram se amiudando a tal ponto que o autor considera-as “gangrenadas”, feridas, machucadas, de tal forma que não podem ser pensadas a não ser pela redução ao consumo, insistentementepropagado pelas interseções da mídia que dita os modelos de vida conjugal, familiar e social, induzindo-nos a um cenário de padronização comportamental que desencadeia os deslocamentos.
Para Guattari (1990), o grande comprometimento que nos envolve é a incapacidade de articulação ético-política, na qual deveria pesar muito mais a compreensão crítica daquilo que somos e para que somos, em relação anós mesmos e aos outros. Nesse sentido, o contexto das relações étnico-raciais, fundamentalistas, a apatia da juventude diante de si mesma, entre tantas outras realidades, conduzem o autor à perspectiva de que vivemos uma convulsão global, na qual os interesses escusos, egoístas, racionalistas (principalmente no universo técnico-científico) implodem, afastando o sujeito da condição de compreensãoe de autoria de sua própria subjetividade.
As máquinas vão açambarcando os espaços antes destinados à mão-de-obra operária, pelo discurso de aumento da produção, justificado pelo consumo e pela revolução da ciência (informatização). Para o autor, esse é o grande boom do capital que destroça o sentido da subjetividade e se alastra ao questionamento sobre a valorização das atividades humanas, jáque as coisas adquirem a mesma equivalência de forças: bens materiais, culturais, naturais: somos direcionados pelas conveniências do sistema e nos permitimos à diluição da subjetividade, em prol do fim da consciência: tanto de classe quanto de ideais, já que as forças sociais que em séculos passados discutiam e lutavam entre si no cenário dos sistemas de valores, passaram a apregoar aunidimensionalização desses mesmos valores e nós acatamos os mesmos ideais, as mesmas idéias, as mesmas modas, desconstruindo, até mesmo, a essência de diferença que já está implícita em nossos genótipos e fenótipos.
Para Guattari (1990) é esse sistema que abre um fosso entre a natureza e a tecnologia, se estendendo ao ser humano de tal forma que somos afastados da condição cósmica e passamos a viver aconvulsão global, da qual somos ativos e passivos, mesmo que nos consideremos presos a um micro-universo: todos fazemos parte porque aceitamos e passamos, também, a viver a degradação nas mínimas coisas de nosso cotidiano: em nossos desejos de poder alimentados pelo capital, ou seja, na escuridão de nós mesmos.
Por conta disso, o autor elabora três conceitos de ecologia: social, mental e...
tracking img