Botanica

Solo disponible en BuenasTareas
  • Páginas : 33 (8120 palabras )
  • Descarga(s) : 4
  • Publicado : 27 de mayo de 2010
Leer documento completo
Vista previa del texto
FACULDADE DE CIÊNCIAS DE CURVELO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

ANATOMIA VEGETAL

PROF. FERNANDO A. O. SILVEIRA

CURVELO 2004

Fernando A. O. Silveira Apresentação

Caro aluno, Esta apostila é apenas mais um instrumento para auxiliar na sua aprendizagem. De forma alguma você deve utilizá-la para substituir os livros-texto de Anatomia Vegetal. Certamente esta apostila contéminúmeros erro e eu conto com sua ajuda para corrigi-lo. Por favor, me avise sempre que identificar algum engano para que possamos aperfeiçoar este material. Mesmo com todas as limitações, espero que ela possa te ser útil. A Anatomia Vegetal inclui o estudo das células e tecidos vegetais. Este material só pode ser visualizado nas lâminas histológicas através do microscópio. Portanto, traga sempre seujaleco consigo. A não utilização do jaleco impede a permanência dos alunos dentro do laboratório. Espero que possamos ter um agradável semeste com uma grande troca de informações e experiências. Bons estudos!!!!

Fernando A. O. Silveira

2

Fernando A. O. Silveira Desenvolvimento embrionário Após a fecundação, ocorre a formação do zigoto. Este é constituído de uma célula diplóide que se dividelogo em seguida dando origem a duas células-filhas. A célula basal vai se diferenciar em uma estrutura chamada suspensor. A célula apical se diferencia e dá origem ao pró-embrião. O pró-embrião segue seu desenvolvimento dentro do ovário e sua nutrição é feita através do suspensor que está ligado aos tecidos da planta-mãe. Além disso, o suspensor possui a função de transferir hormônios daplanta-mãe para o embrião em desenvolvimento. Porém, isso ocorre apenas nas angiospermas; nas gimnospermas e pteridófitas, o suspensor é metabolicamente inativo. O embrião, inicialmente, possui a forma globular. Neste estágio seus tecidos ainda estão indiferenciados. O próximo estágio, nas eudicotiledôneas, é o cordiforme. Pela presença dos dois cotilédones, o embrião assume a forma de um coração. Nasmonocotiledôneas, o embrião toma um aspecto cilíndrico, pois só apresenta um cotilédone. No segundo estágio já é possível distinguir alguns tecidos como a protoderme e o meristema fundamental. Após este período, o embrião sofre um grande alongamento no sentido longitudinal e por isso sua forma é denominada de torpedo. Já é possível diferenciar cada um dos meristemas primários: protoderme, procâmbio emeristema fundamental. O suspensor tem vida curta e usualmente se degenera por apoptose. Quando isto não acontece, o embrião cresce muito e acaba comprimindo o suspensor até que ele deixe de funcionar. Via de regra, o embrião produz substâncias que inibem o desenvolvimento do suspensor. Quando nenhuma destas situações ocorre, o suspensor pode se desenvolver e dar origem a um novo embrião. Apresença de mais de um embrião dentro de uma semente é chamada de poliembrionia e é bastante comum no ipê amarelo (Tabebuia sp.). Algumas células da nucela também podem originar embriões. Há 4 diferenças marcantes entre um embrião de uma eudicotiledônea e uma monocotiledônea: 1) nas monocotiledôneas, existe uma bainha chamada coleóptilo que reveste a plúmula; 2) em monocotiledôneas, existe uma bainhachamada coleorriza revestindo a radícula. Estas bainhas estão ausentes nas eudicotiledôneas; 3) o cotilédone das monocotiledôneas (escutelo) não tem função de armazenar os nutrientes do

3

Fernando A. O. Silveira endosperma, como ocorre nas eudicotiledôneas. Sua função é transferir nutrientes para o embrião em desenvolvimento. Ele funciona como uma ponte levando as reservas nutricionais para doendosperma para o embrião; 4) o endosperma das monocotiledôneas ocupa uma porção muito mais significativa dentro da semente em comparação com as eudicotiledôneas. Por exemplo, no trigo (Triticum aestivum), o endosperma ocupa 80% da sementes. Isto pode ser explicado pelo fato de que nas eudicotiledôneas, o embrião absorve as reservas do endosperma e estas se acumulam nos cotilédones, como na...
tracking img