Lensometria

Solo disponible en BuenasTareas
  • Páginas : 10 (2303 palabras )
  • Descarga(s) : 0
  • Publicado : 19 de enero de 2011
Leer documento completo
Vista previa del texto
Lensometria
Identificando as partes do equipamento

Ajustando a Ocular:
Idependente do tipo de equipamento, marca, modelo, tipo de leitura, etc..., desde que o mesmo seja mecânico é imprescindível um ajuste na mira para a sua ocular.
Procedimento de ajuste: Existem várias formas de ser feito o ajuste, temos aí uma delas.
• Colocar uma pedaço de papel branco em frente aoapoio nasal com o equipamento desligado, com o objetivo de clarear a retícula deixando-a o mais brilhante possível;
• Gire a ocular sem forçá-la, olhando dentro da mesma e volte a girar novamente até que a retícula esteja bem nítida ;
• Ligue o equipamento, gire o tambor de identificação de potência para o zero e verifique se imagem luminosa de identificação da dioptria esférica (uma cruz formada por linhas ) está nítida;

Colocando a lente ou a armação em posição:
Lentes:
• Gire a alavanca da mesa de apoio de forma que a mesma desça e apoie sobre o equipamento;
• Posicione a lente com o lado convexo voltado para você e o lado côncavo apoiado sobre o apôio nasal do equipamento;
• No caso de lentes visão simples, com o pressionador da mesmalevantado, mova-a até conseguir uma centralização de seu centro geométrico com o apoio nasal do equipamento;
• No caso de lentes progressivas, seguir a orientação do fabricante quanto aos pontos de conferências;
• No caso de bifocais, conferir primeiro o campo de longe e depois o de perto.
Armação:

• Gire a alavanca da mesa de apoio de forma que a mesma suba à umaaltura necessária nivelada com a linha mediana da armação;
• Coloque a armação com os dois olhos apoiados sobre a mesa com a parte convexa voltada para você, de forma alguma aceitar inclinação, o óculos devem estar na horizontal;
• Respeitar o tipo de lente a ser conferida:
- lentes visão simples e sem indicação de prisma na Rx:centralizar a imagem na retícula;
- lentes visão simples com indicação de prisma na Rx:
procurar o valor do prisma e sua posição na Rx, e centralizar
a lente respeitando a orientação da Rx. .
- lentes bifocais:
- centralizar a parte do campo de longe como se fosse
uma lente visão simples e anotaros dados
encontrados;

- centralizar a parte do campo de perto como se fosse
uma lente visão simples e anotar os dados encontrados;
- a diferença entre os dois valôres esféricos encontrados é a adição.
- lentes progressivas:
- verificar se as lentes foram remarcadas nogabarito
de sua referência;
- orientar-se pelos pontos indicados pelo fabricante
para a conferência da dioptria de longe, prisma de
equilíbrio e adição.

Medindo a potência das lentes

Lentes esféricas:
- centralize a lente movendo-a com o seu pressionador levantado;
-focalize o alvo girando o tambor de identificação de potência até a imagem ficar nítida na retícula;
- identifique se todas as linhas da cruz e do círculo estão nítidas e com foco ao mesmo tempo;
- com o foco definido centralize a lente exatamente no centro da mira;
- com a alavanca de marcação marque o centro óptico da lente;identifique a potência da lente dentro da janela de potência da ocular ou no tambor externo, depedendo do tipo do equipamento;

- a potência da lente será igual ao valor identificado no tambor,
respeitando a escala de negativo e positivo ( a escala numérica é dividida em 0,12 em 0,12 até 3,00 diop a partir daí segue de 0,25 em 0,25 )
OBS: Caso não tenha sido...
tracking img