Suicidio de durkheim e daniel mendelski ribeiro

Solo disponible en BuenasTareas
  • Páginas : 10 (2273 palabras )
  • Descarga(s) : 0
  • Publicado : 31 de marzo de 2011
Leer documento completo
Vista previa del texto
3
1. Resumo: Sociologia – Anthony Giddens – p.30
A análise feita pelo sociólogo francês Émile Durkheim sobre o suicídio é considerada um dos grandes clássicos dos estudos sociológicos. Nele o suicídio é visto como um fenômeno social apesar de ser um ato altamente individual, sendo que é influenciado pelo mundo social. Para Durkheim o suicídio era um fato social que poderia ser unicamenteexplicado por outros fatores sociais.
Ao examinar dados na França, Durkheim concluiu que certos grupos sociais tem maior tendência a suicidar-se do que outros. Haviam mais suicídios entre homens do que mulheres, mais entre protestantes do que católicos, mais entre ricos do que pobres, ou solteiros do que casados. Ele também descobriu que os registros eram menores durante tempos de guerras e maioresdurante tempos de instabilidade e crise econômica. Estas descobertas o levaram a concluir que as taxas de suicídios eram afetadas por fatores sociais externos ao indivíduo.
Durkheim identificou quatro tipos de suicídio em concordância com a relativa presença ou ausência de integração e regulação social:
O suicídio egoístico – que resulta de uma baixa integração na sociedade pelo individuo que setorna isolado e sente enfraquecidos ou rompidos seus laços com um determinado grupo.
O suicídio anômico – que é causado por uma falta de regulamento social, uma perda da dimensão normativa, devido à rápida mudança ou instabilidade na sociedade que transformam os pontos de referência fixos para normas e desejos. Ele é típico de períodos de crise que impedem os indivíduos de encontrar uma solução bemdefinida para seus problemas, situação que favorece um sucessivo acumular de fracassos e decepções propícias ao suicídio.
O suicídio altruístico – ao contrário do egoístico , é quando o individuo tem laços muito fortes e valoriza a sociedade mais do que ele mesmo, nesse caso entra o sacrifício torna-se um bem maior.
E por ultimo o suicídio fatalista – que ocorre quando o indivíduo é reguladodemais pela sociedade. A opressão resulta em um sentimento de impotência diante da sociedade.

2. Relatórios dos casos descritos no texto Suicídio: critérios científicos e legais de análise.

Caso numero um:
O caso relatado refere-se a um policial endividado que após tentar saldar suas dividas com a venda de sua propriedade residencial, venda que não se concretizou, passou a suicidar-se apósingerir bebida alcoólica fazendo uso então de sua arma policial, um revolver calibre 38, ferindo-se com um tiro em seu ouvido direito que eventualmente o levou à morte.

4
Caso numero dois:
Este caso em exame envolve como vitima um vigiante divorciado que tentou suicidar-se num ato de desespero em frente à casa de sua ex-esposa (talvez como uma tentativa de chamar sua atenção) com um tiro em seupeito. Porem, ao contrario da vontade da vitima, sua tentativa não se concretizou, pois foi socorrido por sua ex-esposa e outras pessoas presentes no local.

3. Suicídios, um ato exclusivamente humano.
De acordo com Daniel Mendelski Ribeiro o suicídio é um ato puramente humano sendo que não acontece no meio animal porque para que haja o suicídio é necessário que o ato seja praticado pelaprópria vítima, sabedora de que devia produzir esse resultado.
Já que nenhuma criatura, exto o homem, tem a capacidade de tanto planejar ou raciocinar um ato como esse faz-se impossível para qualquer criatura suicidar-se.

4. As três correntes doutrinárias que fundamentam os estudos jurídicos sobre o suicídio.
Extrai-se da análise histórica que três correntes doutrinárias basilam o estudo sobre otema:
A) A doutrina psiquiátrica: conceito existente desde Hipócrates, esta doutrina afirma que como nenhuma pessoa sã tiraria sua própria vida conclui-se que o suicida então deve sofrer de alguma doença mental que o leva ao suicídio.
B) A doutrina sociológica: doutrina expoente de Durkheim que afirma que o suicídio deriva-se dos fatores sociais externos ao individuo. Em outras palavras, a...
tracking img