Aspectos clínicos patológicos das efusões corporais

Solo disponible en BuenasTareas
  • Páginas : 18 (4459 palabras )
  • Descarga(s) : 0
  • Publicado : 30 de diciembre de 2011
Leer documento completo
Vista previa del texto
ASPECTOS CLÍNICOS PATOLÓGICOS DAS EFUSÕES CORPORAIS
INTRODUÇÃO:
O volume de água corporal nos animais corresponde cerca de 65% do peso total. Esta percentagem está mais relacionada com a massa dos tecidos, sendo que nos animais magros possuem maior percentagem de água que os obesos. A distribuição do volume de água não é eqüitativa porque os tecidos e órgãos do corpo contêm quantidadesdiferentes e característica de água. Esta distribuição desigual de água é divisível em dois compartimentos: o líquido extracelular e o líquido intracelular. O líquido extracelular corresponde aproximadamente a 24% do volume de líquido total e inclui o plasma (4%), o líquido tissular ou intersticial (15%) e o líquido transcelular (5%). O líquido transcelular é aquele que ocorre nas cavidades corporais, nasvísceras ocas, nos olhos e nos produtos de secreções de várias glândulas. O restante 76% dos compartimentos líquidos corresponde ao líquido intracelular, que é intercambiável com o extracelular, estando os dois em estado de fluxo constante.
O plasma ou fase intercelular líquida do sangue contêm numerosos e variados cristalóides, assim como proteínas plasmáticas. Os cristalóides não deixam osangue em quantidades significativas sob condições normais. Apenas a água e os cristalóides têm livre acesso aos tecidos conjuntivos. O líquido tissular, portanto, é o plasma desprovido da maioria de suas proteínas características. O líquido tissular que ganha acesso aos capilares linfáticos é chamado de linfa. A linfa não contém quantidades significativas de proteínas, mas as proteínas plasmáticasque adentram no interstício retornam indiretamente para a circulação geral pelos vasos linfáticos.
TROCA NORMAL DE FLUIDOS
Os metabólitos e o oxigênio devem atravessar o líquido tissular antes de atingir as células. Os produtos residuais do metabolismo atravessam o líquido tissular e são transportados para os seus locais de excreção (rins) ou troca (pulmões) adequados. As substâncias dissolvidasno sangue se movem a favor de seus gradientes de concentração (difusão) de forma aleatória, para fora ou para dentro do compartimento vascular através das fenestras das células endoteliais. A permeabilidade seletiva da célula endotelial impede, exceto por uma pequena quantidade, o transporte de macromoléculas (proteínas) através desta barreira.
ALTERAÇÕES NAS TROCAS DE FLUIDOS
A manutenção daquantidade, e o movimento do fluido e de substâncias dependem de um perfeito equilíbrio entre os fatores que governam sua produção e absorção, sejam elas a pressão oncótica e hidrostática e a permeabilidade dos vasos sangüíneos. Quando há descontrole de um destes fatores ocorre o acúmulo de líquido e as manifestações clínicas que advém deste fato, como ingestão excessiva ou inadequada de água,desequilíbrio eletrolítico, deficiência de proteínas, processos inflamatórios e doenças sistêmicas. As causas são as mais variadas e vão desde trauma até hipoproteinemia, alterações mórbidas em algum órgão vital, tais como coração ou fígado, por ruptura de vísceras (bexiga), infecção ou até mesmo alterações neoplásicas. O conhecimento do tipo de fluído acumulado, juntamente com uma anamnese e exameclínico bem feito levarão na maioria das vezes ao diagnóstico definitivo. A análise laboratorial completa da efusão é de grande valia na identificação geral ou específica do processo que causou o seu acúmulo.
Quatro mecanismos básicos provocam a formação excessiva de líquido tissular:

1. Obstrução linfática.
A obstrução linfática influencia este processo em duas vias. Inicialmente a obstruçãolinfática impede o retorno do líquido tissular para a circulação, resultando no aumento gradual e contínuo de líquidos no tecido conjuntivo. Isto aumenta a pressão hidrostática do líquido tissular. Ocorre também uma acumulação progressiva de proteínas no tecido conjuntivo. As proteínas elevam a pressão coloidosmótica do tecido conjuntivo, resultando numa tendência para atrair e reter mais água. As...
tracking img