Fichamento do livro sobre a televisão

Solo disponible en BuenasTareas
  • Páginas : 13 (3151 palabras )
  • Descarga(s) : 0
  • Publicado : 23 de septiembre de 2010
Leer documento completo
Vista previa del texto
BOURDIEU, Pierre. Sobre a televisão. Rio de Janeiro: Zahar, 1997.

O autor espera que possa contribuir para dar ferramentas ou armas a todos aqueles que, enquanto profissionais da imagem, lutam para que o que poderia ter se tornado um extraordinário instrumento de democracia direta não se converta em instrumento de opressão simbólica.

O estúdio e seus bastidores

Parece desejável ao autorque os artistas, escritores e cientistas reflitam no hora de aceitar convites ou não para a televisão. Desejaria que eles tomassem nas mãos esse problema, coletivamente, e tentassem instaurar negociações com os jornalistas especializados ou não, tendo em vista chegar a uma espécie de contrato.
A decisão pura e simples de exprimir-se na televisão não parece defensável. É preciso levar em conta aespecificidade do instrumento televisual. Com a televisão, estamos diante de um instrumento que, teoricamente, possibilita atingir todo mundo.

O acesso à televisão tem como contrapartida uma formidável censura, uma perda de autonomia ligada, entre outras coisas, ao fato de que o assunto é imposto, de que as condições da comunicação são impostas e, sobretudo, de que a limitação do tempo impõeao discurso restrições tais que é pouco provável que alguma coisa possa ser dita.
Há intervenções políticas, um controle político (que se exerce sobretudo através das nomeações para os postos dirigentes); é verdade também que – particularmente em um período no qual, como hoje, há um exercício de reserva e uma enorme precariedade de emprego nas profissões da televisão e da rádio – a propensão aoconformismo político é maior.
O que se exerce sobre a televisão é a pressão econômica.
A denúncia dos escândalos, das ações e faltas deste ou daquele apresentador, ou dos salários exorbitantes de certos produtores, pode contribuir para desviar do essencial, na medida em que a corrupção das pessoas mascara essa espécie de corrupção estrutural que se exerce sobre o conjunto do jogo através demecanismos como a concorrência pelas fatias do mercado.
A violência simbólica é uma violência que se exerce com a cumplicidade tácita dos que a sofrem e também, com freqüência, dos que a exercem, na medida em que uns e outros são inconscientes de exercê-la ou de sofrê-la. A sociologia, como todas as ciências, tem por função desvelar coisas ocultas; ao fazê-lo, ela pode contribuir para minimizar aviolência simbólica que se exerce nas relações sociais e, em particular, nas relações de comunicação pela mídia.
Uma parte da ação simbólica da televisão, no plano das informações, por exemplo, consiste em atrair a atenção para fatos que são de natureza a interessar todo mundo, dos quais se pode dizer que são omnibus – isto é, para todo mundo. Os fatos-ônibus são fatos que, como se diz, nãodevem chocar ninguém, que não envolvem disputa, que não dividem, que formam consenso, que interessam a todo mundo, mas de um modo tal que não tocam em nada de importante. As notícias de variedades consistem nessa espécie elementar, rudimentar, da informação que é muito importante porque interessa a todo mundo sem ter conseqüências e porque ocupa tempo, tempo que poderia ser empregado para dizer outracoisa. O tempo é algo extremamente raro na televisão.
A televisão tem uma espécie de monopólio de fato sobre a formação das cabeças de uma parcela muito importante da população.

A televisão pode, paradoxalmente, ocultar mostrando, mostrando uma coisa diferente do que seria preciso mostrar caso se fizesse o que supostamente se faz, isto é, informar; ou ainda mostrando o que é preciso mostrar,mas de tal maneira que não é mostrado ou se torna insignificante, ou construindo-o de tal maneira que adquire um sentido que não corresponde absolutamente à realidade.

Os jornalistas têm “óculos” especiais a partir dos quais vêem certas coisas e não outras; Eles operam uma seleção e uma construção do que é selecionado.
O princípio de seleção é a busca do sensacional, do espetacular. A...
tracking img