Mnjj

Solo disponible en BuenasTareas
  • Páginas : 10 (2425 palabras )
  • Descarga(s) : 0
  • Publicado : 4 de septiembre de 2012
Leer documento completo
Vista previa del texto
*
Mais do que difícil, é trabalhoso. Exige memória e atenção à forma, ao significado e à pronúncia, tanto no som como no tom. Mas há cada vez mais portugueses a aprender chinês. E crianças cada vez mais novas. Por Rita Pimenta
a Há três grandes dificuldades na aprendizagem do chinês por estrangeiros: escrever de cor os caracteres, perceber o que dizem os falantes da língua e colocarcorrectamente os elementos na frase. Assim resume Wang Suoying, linguista e professora no Centro Cultural e Científico de Macau, em Lisboa, por onde já passaram mais de dois mil alunos. “Dantes, eram quase só adultos. Nos últimos anos, há cada vez mais jovens, sobretudo do ensino secundário. Mas alguns começam a aprender mandarim aos oito anos ou logo aos cinco.” Motivo: “Os pais querem facilitarlhes acarreira. O chinês está na moda porque é importante. Hoje, todos querem fazer negócios com a China.” Também o director do Observatório da China, o historiador Rui Ávila Lourido, reforça a ideia da crescente procura: “O público português está cada vez mais a sentir-se atraído pelo estudo do chinês. Há um aumento de estudantes significativo”, diz ao P2. E fala do Instituto Confúcio da Universidade deLisboa. “Está associado à Universidade de Beijing [Pequim] e, actualmente, tem à volta de 300 estudantes, um número enorme para uma capacidade ainda limitada de oferta.” Aí, são ministrados o nível inicial, o intermédio e o avançado, onde se podem encontrar crianças, adolescentes e adultos. “O ensino é prioritário nas nossas instituições porque a China está a ter uma grande importância na economiados países lusófonos. Caso do Brasil, onde já é o principal importador, e de Angola, um dos principais importadores de petróleo e com uma grande actividade no desenvolvimento de infra-estruturas”, explica o também director cultural da União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa. A língua chinesa é falada por um quarto da população mundial, é a língua oficial da China (que inclui Chinacontinental, Taiwan, Hong Kong e Macau), uma das línguas oficiais de Singapura e uma das seis línguas de trabalho das Nações Unidas. Segundo o Gabinete Nacional do Grupo de Orientação do Ensino de Língua Chinesa para Estrangeiros da China, há 30 milhões de estrangeiros a aprender chinês. O Observatório da China, “mais vocacionado para investigação do que para estatística”, está a coligir informação parasaber quantos são os portugueses a aprender esta língua, mas ainda não tem números. Do Centro Cultural e Científico de Macau, Énio Souza, do serviço educativo, informa que estão inscritos 127 alunos no curso livre de sábados, 118 portugueses e nove de origem chinesa. Podem encontrar-se crianças e adultos, alguns já reformados. Na mesma turma do Curso de Língua e Cultura Chinesas, há duas famílias:mãe e filha; pai e filha. O ensino dirigido exclusivamente a crianças “está em pausa”.

Português também é difícil
Wang Suoying, que também ensina chinês na Universidade de Aveiro, na Universidade de Medicina Chinesa e na Delegação Económica e Comercial de Macau, diz que “o português e o chinês são duas línguas difíceis”. Mas admite: “O chinês é mais difícil para um português do que o portuguêspara um chinês.” No entanto, conta divertida que os chineses têm uma expressão equivalente à nossa: “Isto para mim é português.” Porque as “as conjugações verbais e as concordâncias são uma grande dor de cabeça para nós”. Co-autora, com o marido, Lu Yanbin, da gramática mais usada na China pelos chineses que iniciam o estudo de português e também de vários dicionários, diz: “Teoricamente, sabemosmuito bem a gramática e as regras, mas começamos a falar e percebemos logo que estamos a errar.” Por cá, já editaram três livros da colecção Lições de Chinês para Portugueses — faltam dois. É com

eles que os portugueses se iniciam na língua e na cultura chinesas no Centro Cultural de Macau. Relativamente às dificuldades na aprendizagem, pode ler-se: “A escrita chinesa tem origem na pictografia...
tracking img