Movimentos sociais do segungo reinado no brasil do século xix

Solo disponible en BuenasTareas
  • Páginas : 14 (3324 palabras )
  • Descarga(s) : 0
  • Publicado : 12 de noviembre de 2010
Leer documento completo
Vista previa del texto
UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA HISTÓRIA DO BRASIL II Professor Orientador: Prof. Dr. Cezar Honorato Autores: Marcelo Vanderley Miranda Sá Rangel Adailton Dias França Daniela Pereira Simões Costa Saulo Silva Brasil

Movimentos Sociais do Segundo Reinado: A PRAIEIRA – Uma Revolução?

INTRODUÇÃO

O nosso trabalho insere-se no período histórico brasileiro dosmovimentos sociais do Segundo Reinado ocorridos entre 1832 e 1848. Mais especificamente, trataremos aqui do último dos movimentos sociais de cunho liberal que se espalharam pelo Brasil do Segundo Reinado: A Praieira. Como se pode depreender nosso trabalho não é um tema original em si mesmo, já que o assunto – movimentos sociais no Brasil – é periodicamente revisitado e analisado por muitos especialistas notema, alguns dos quais, traremos à discussão no decorrer deste trabalho. A partir da noção de que pouco poderíamos contribuir ou acrescentar à prolífica historiografia sobre o tema observamos, no decorrer de nossas leituras, que havia (... e ainda há) uma certa instabilidade com relação à noção de ‘revolução’ e tudo o que sugere o uso de um termo muitas vezes (mal)usado, podendo gerar, na melhordas hipóteses, alguma confusão terminológica e na pior das mesmas, a própria deturpação do conceito de Revolução e tudo o que implica o mesmo. Desta forma, partindo da hipótese de que o termo revolução gera uma ampla discussão historiográfica e que por muitas das vezes o mesmo é usado (e abusado) inadvertidamente chegamos ao objeto de nosso trabalho aqui em questão – A idéia/noção de revoluçãousada para explicar o movimento social

pernambucano de 1848 durante o Segundo Reinado – e às suas inevitáveis perguntas (de pesquisa): a. Pode-se considerar tal movimento social uma revolução?

b. Como a bibliografia consultada trata o tema? c. Como os livros didáticos tratam o tema? Sendo assim, nosso objetivo neste trabalho será analisar a bibliografia consultada e analisar dois livrosdidáticos. Na primeira parte do trabalho

1

explicitaremos o que entendemos por revolução. Na segunda parte veremos como a bibliografia por nós consultada trata o tema e por último abordaremos a análise dos livros didáticos.

REVOLUÇÃO – O QUE É ISSO?

Como dissemos antes na introdução ao trabalho, o uso e abuso que se faz, tanto na historiografia, quanto na produção de material didático –livros didáticos de História – do termo revolução nos fez procurar entender o que realmente significa a palavra revolução. O termo revolução – em sua acepção mais genérica – é usado por muitos autores modernos para indicar: mudanças súbitas e radicais nas condições sociais e políticas, isto é, a substituição brusca e violenta de um governo legalmente constituído (assim como de uma ordem social ejurídica) por outro governo. De certa forma, as concepções modernas mais conhecidas de revolução podem ser sintetizadas, basicamente, em quatro correntes de pensamento. A concepção progressista-evolucionária, que entende o termo revolução como um instrumento do progresso inevitável da humanidade em direção a uma sociedade na qual liberdade, autonomia, harmonia e igualdade sociais

predominarão. Acorrente conservadora-pessimista, para quem revolução significaria nada mais e nada menos do que explorações de emoções populares semibárbaras, incontroladas e destrutivas. A concepção científica, sociológica ou positivista que entende o termo revolução como sendo o resultado de todas e quaisquer transformações súbitas, radicais e mais ou menos violentas no sistema de governo e na sociedade apoiadaspor uma ampla camada da população. Por último, a concepção mais atual e intermediária oposta tanto à primeira quanto à segunda concepções seria aquela fornecida por F.P. Fejto, para quem uma revolução “é sempre um fenômeno contraditório e complexo, cheio de imprevistos, no qual irrompe todo o subconsciente de um povo, com tudo o que isso implica de reacionário, de progressista... Tudo nela é...
tracking img