Medicina

Solo disponible en BuenasTareas
  • Páginas : 17 (4234 palabras )
  • Descarga(s) : 0
  • Publicado : 10 de septiembre de 2012
Leer documento completo
Vista previa del texto
Medicina, Ribeirão Preto, 29: 54-60, jan./mar. 1996

Simpósio: SEMIOLOGIA ESPECIALIZADA Capítulo V

SEMIOLOGIA OFTALMOLÓGICA

OPHTALMOLOGIC SEMIOLOGY

Maria de Lourdes Veronese Rodrigues

Docente do Departamento de Oftalmologia e Otorrinolaringologia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo. CORRESPONDÊNCIA : Departamento de Oftalmologia eOtorrinolaringologia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - Campus Universitário - CEP: 14048-900 - Ribeirão Preto - S.P - Fax: (016) 633.5839.

RODRIGUES M de LV

Semiologia oftalmológica. Medicina, Ribeirão Preto, 29: 54-60, jan./mar. 1996.

Iniciando pela anamnese oftalmológica e seguindo com o exame externo do globo RESUMO: ocular, com a avaliação da movimentação ocular e da acuidade visual,concluimos com o exame das estruturas oculares internas do olho com auxílio de instrumentos. Trata-se dos primeiros elementos da propedêutica oftalmológica básica, necessária para o médico não oftalmologista.
UNITERMOS:

Relações Médico-Paciente. Anamnese. Diagnóstico Oftalmológico. Exame Físico.

Oftalmologia.

1. ANAMNESE E RELACIONAMENTO COM O PACIENTE Na Oftalmologia, como em qualquer ramoda Medicina, é necessário, antes do exame físico, realizar a anamnese, que deve ser, suficientemente, ampla para a obtenção de subsídios para a condução do problema, sem se tornar excessivamente extensa. O médico deve sempre iniciar cumprimentando o paciente, inclusive apertando a mão. No caso de um primeiro atendimento, ao fazer a identificação do paciente, é sempre importante que o médico,também, se apresente. Isso se torna fundamental se o paciente tiver uma deficiência visual que o impeça de ver o médico, pois o ajudará a estabelecer um melhor relacionamento. O relacionamento médico-paciente, que se inicia no momento do primeiro contato (visual ou através de outros órgãos dos sentidos), idealmente, deveria ser uma relação de colaboração mútua na busca da cura do paciente. No entanto,nem sempre existem con54

dições para o estabelecimento deste tipo de relação, uma vez que, em muitas situações, as condições físicas e ou emocionais do paciente e a urgência de se estabelecer o tratamento, vão determinar o tipo de interação que necessita ser estabelecido nessa fase e que não necessariamente persistirá por todo o curso da doença. Assim, nas urgências, nos procedimentos cirúrgicose em algumas outras situações o médico precisa assumir a responsabilidade da conduta, estabelecendo-se um modelo de Atividade/Passividade 1. Apesar de o modelo mais freqüente de relação médico-paciente ser o de Orientação/Cooperação, no qual o médico sugere condutas esperando que o paciente concorde com elas, nas doenças crônicas é fundamental que se estabeleça um modelo de Participação Mútua.Neste tipo de relacionamento, o médico e o paciente tem poderes equivalentes para a consecução de um mesmo objetivo. Para uma interação médico-paciente adequada é necessário que o médico tenha capacidade de vivenciar os três modelos, conforme as necessidades do momento1.

Semiologia oftalmológica.

A anamnese pode ser iniciada com o estabelecimento da Queixa Principal, seguido de perguntas sobrea História da Moléstia Atual, os Antecedentes Pessoais e os Antecedentes Familiares. Os pontos que devem ser mais enfatizados vão depender do tipo de problema e da idade do paciente. Assim, não é necessário perguntar a um paciente de 80 anos, que veio à consulta queixando de dor ocular aguda, sobre as condições do seu nascimento. Mas esta informação é fundamental no caso de uma criança comestrabismo. 2. EXAME OCULAR EXTERNO O globo ocular, pela sua anatomia, permite a observação de quase todas as suas estruturas, principalmente com o auxílio de aparelhos, que cada vez estão se tornando mais sofisticados. No entanto, sem nenhum instrumental especializado pode-se fazer um exame ocular externo que traga informações importantes, tanto para o oftalmologista quanto para o médico de outras...
tracking img