Una critica a michel porter

Solo disponible en BuenasTareas
  • Páginas : 32 (7928 palabras )
  • Descarga(s) : 0
  • Publicado : 1 de marzo de 2012
Leer documento completo
Vista previa del texto
Estratégia Governança e pensamento estratégico: uma crítica a Michael Porter

GOVERNANÇA E PENSAMENTO ESTRATÉGICO: UMA CRÍTICA A MICHAEL PORTER
Omar Aktouf Professor Titular da HEC, Montreal. E-mail: omar.aktouf@hec.ca

RESUMO
No presente trabalho, o autor procura analisar, ou mais exatamente desconstruir, a essência do pensamento dito de “estratégia” e de governança das organizações,atualmente dominante na cena acadêmica da administração. Servindo-se de uma leitura tanto histórica, heurística, como epistemológica e metodológica da obra e do sistema dominantes no assunto, denominado por ele “porterismo”, o autor faz um balanço crítico do conjunto de teorias da “estratégia” gerencial em geral e daquela do autor mais considerado no assunto: Michael Porter.

ABSTRACT
In this essay,the author analyses, or more precisely deconstructs, the essence of thinking about “strategy” and the overall governance of organizations predominating the current academic management scene. By drawing on a simultaneously historical, heuristic, epistemological and methodological reading of the dominant work and system on this subject, which he refers to as “porterism”, the author presents aresolutely critical review of the full range of theories of managerial “strategy” as well as those of the most notable author in the field, namely, Michael Porter.

PALAVRAS-CHAVE
Michael Porter, porterismo, estratégia, competitividade, vantagem competitiva.

KEY WORDS
Michael Porter, porterism, strategy, competitiveness, competitive advantage.

RAE Paulo, v. 42 n. 3n.• 3 Jul./Set. 2002 São •v. 42 • • • p. 43-53

RAE - Revista de Administração de Empresas • Jul./Set. 2002

43

Estratégia

Estratégia

INTRODUÇÃO A infinita maximização econômica tornou-se, acompanhada da crença na corrida pela “vantagem competitiva”, uma espécie de dogma, de padrão de pensamento, e de ação, em quase todos os domínios – desde negócios economia até governança e política econômica de paísesinteiros. Tudo parece voltado a ser estratégico e competitivo. O porterismo tornou-se mais do que uma simples teoria, ou um decálogo de normas para o uso de gerentes que querem crer-se estratégicos. Seu modelo analítico passou a ser um molde generalizado de concepção e de análise, uma visão de mundo, uma ideologia plena e inteira. Porter é qualificado sistematicamente como o mentor dos especialistas emestratégia. Ele é ainda o autor mais citado, nos dez últimos anos, nas publicações de administração e de economia. O modo porteriano de concepção do mundo e da economia espalha-se por todo o planeta e se enraíza nas consciências e no ensino. Mas esta maneira de ver os Estados e sociedades humanas como somente negócios agregados, voltados para o serviço da multiplicação de dinheiro, não seria ela,também e ipso facto, uma mega (ou meta) teoria da governança?

MICHAEL PORTER E O PORTERISMO Foi no final da década de 1970 e início dos anos 1980 que o pensamento porteriano começou a influenciar os escritos, o ensino, as práticas e as consultorias em administração. Tudo começou com um artigo que imediatamente suscitou diversos admiradores. Este artigo continha o essencial de um pensamento queexpandiu-se, declinando-se e conjugando-se ao gosto do sucesso que encontrou: indo do terreno do marketing ao da administração, da política empresarial à análise estratégica, e até à economia política das nações. Michael Porter é antes de tudo um engenheiro, graduado em Princeton em 1969, em engenharia mecânica e aeroespacial. No entanto, ele completou seus estudos com um diploma de pós-graduaçãoem business (MBA na Harvard Business School, em 1971) e depois em business economics (doutorado concluído em 1973 na Universidade de Harvard). E, desde 1973, visivelmente sem experiência alguma de campo, já poder í a m o s encontrá-lo como professor na Harvard Business School. Nem tecnólogo puro, nem aclamado como cientista social, Porter é um bom representante deste pensamento aproximativo e...
tracking img