“A revolução copernicana” de thomas kuhn

Solo disponible en BuenasTareas
  • Páginas : 21 (5107 palabras )
  • Descarga(s) : 20
  • Publicado : 29 de julio de 2010
Leer documento completo
Vista previa del texto
“A REVOLUÇÃO COPERNICANA” DE THOMAS KUHN UMA VISÃO GLOBAL E CRÍTICA
Aluna: Maria de Lourdes Rocha de Assis Jeanrenaud

Trabalho final apresentado para avaliação na disciplina Teoria do Conhecimento I, COPPE/UFRJ, ministrada pelo Prof. Luiz Pinguelli Rosa. .

Junho / 2010

ÍNDICE

1. Introdução...............................................................................................2. Descrição da Obra “A Revolução Copernicana ..................................... 2.1 O Antigo Universo das Duas Esferas .................................................. 2.2 O Problema dos Planetas 2.3 O Universo de Duas esferas no Pensamento Aristotélico .................. 2.4 Reformando a Tradição: de Aristóteles a Copérnico .......................... 2.5 A Inovação de Copérnico.................................................................... 2.6 A Assimilação da Astronomia Copernicana ........................................ 2.7 O Novo Universo ................................................................................. 3. Uma Visão Global e Crítica ................................................................... Bibliografia

3 4 6 7 9 10 12 14 17

2

1.Introdução Caracterizado e fundamentado na teoria heliocêntrica, o livro de Copérnico “De Revolutionibus Orbitum Caelestium”, publicado em 1543, promoveu o início das grandes mudanças no pensamento cosmológico e astronômico, alterando a visão de mundo moderno. Esta transformação no modo de “pensar o mundo” e suas conseqüências na sociedade vigente e em todas as áreas do conhecimento é denominada porThomas Kuhn de “Revolução Copernicana”. Sua obra de mesmo nome, “A Revolução Copernicana”, editada pela primeira vez na década de 50, aborda criticamente os aspectos cosmológicos, físicos e filosóficos, entre outros, desta obra de Copérnico. Segundo Kuhn [1], p. 20: “O que é uma teoria científica? Em que deve basear-se para merecer o nosso respeito ? As análises históricas podem não responder aquestões como estas, mas servem para ilustrar e dar-lhes significado. ... Porque a teoria de Copérnico é, em alguns aspectos, uma teoria científica típica, a sua história pode ilustrar alguns dos processos pelos quais os conceitos científicos evoluem e substituem os seus predecessores. Nas suas conseqüências extracientíficas, no entanto, a teoria de Copérnico não é típica: poucas teorias científicas têmdesempenhado um papel tão grande no pensamento não-científico.” Confirma, portanto que, esta revolução transcendeu as idéias de Copérnico através das contribuições de outros cientistas como Kepler, Galileu e Newton, fazendo parte do contexto maior da Revolução Científica caracterizada por Pinguelli [3], p. 119: “Podemos, portanto, desdobrar a revolução Científica em duas: a Revolução Copernicana daastronomia, no século XVI, e a Revolução da mecânica newtoniana, no século XVII. De maneira alternativa, podemos entender que a primeira foi a precursora da Revolução Científica, abrindo o caminho para a superação do Sistema Geocêntrico ptolomaico, completada por Kepler, com as órbitas planetárias elípticas e por Newton com a lei da gravitação, junto com as leis do movimento na mecânica.” Poroutro lado, para Kuhn, a necessidade de crise no paradigma científico é essencial como terreno fértil para transformações de caráter epistemológico. E neste caso, vários estudiosos argumentam que não havia crise na Astronomia à época da publicação dos estudos de Copérnico e que estes não propiciaram qualquer avanço na
3

precisão dos cálculos astronômicos. Sendo assim, em que consistiu atransformação provocada pelas idéias de Copérnico e seus seguidores? 2. Descrição da Obra “A Revolução Copernicana” 2.1 – Capítulo 1: O Antigo Universo de Duas Esferas. Inicia-se com um breve relato de justificativas para a transferência feita por Copérnico dos atributos da terra para o sol como centro do sistema planetário. Apresenta então as concepções pré-aristotélicas de universo, relacionadas com...
tracking img