A educação entre o individual e o social e o lugar da “pessoa” na sociedade

Solo disponible en BuenasTareas
  • Páginas : 23 (5567 palabras )
  • Descarga(s) : 7
  • Publicado : 16 de junio de 2010
Leer documento completo
Vista previa del texto
Introdução:

Hoje em dia, a nossa sociedade caracteriza-se como sendo uma sociedade de massa em que os indivíduos são vistos como um conjunto sem identidade pessoal. A noção de pessoa é, por consequência, desprezada pela comunidade, pois, os indivíduos são antes sócios, ou seja, elementos integrantes de uma sociedade, do que pessoas, isto é, elementos que fazem parte da sociedade mas quetêm consciência da unicidade do seu ser. O pretendido através deste trabalho consiste principalmente em perceber este conflito existente entre os interesses da sociedade e os interesses do indivíduo, a sociedade é que serve o indivíduo ou será antes o indivíduo a servir a sociedade? Que lugar toma a educação no meio deste conflito? Será que serve os interesses dos seus educandos ou antes os dasociedade?
Para conseguir perceber o que realmente se passa na nossa sociedade veremos, numa primeira parte, em que medida a sociedade é vista como uma massa e qual é o lugar da pessoa no seio deste conjunto. Numa segunda parte, tentaremos perceber qual é a relação existente entre a sociedade e a pessoa. Finalmente, numa última parte, verificaremos que existem vários movimentos, entre eles omovimento personalista, que definem diversas finalidades da educação, todas elas opostas.

I. A sociedade e o homem “massa”.

I.1 O valor do grupo para o homem e a importância da educação para a sociedade.

O homem precisa da sociedade. Esta é uma afirmação contestada por muitos mas que ninguém pode negar, pois, as possibilidades de sobrevivência individual são mínimas num mundo em queo homem nasce, vive e morre dentro de uma comunidade. Assim, a individualidade com ausência de qualquer tipo de relacionamento não pode existir, a existência de alguma forma de sociedade sendo indispensável ao desenvolvimento da consciência própria e da personalidade. Para ser pessoa e para ser livre, o indivíduo precisa de se tornar um membro consciente do grupo. Com efeito, o homem só pode serpessoa, só pode chegar à plena realização de si mesmo através da comunidade, o processo de encontro do homem consigo mesmo não se pode realizar no isolamento; “eu” encontro-me e torno-me pessoa na convivência com os outros. Por outro lado, o homem só pode ser uma pessoa livre numa comunidade, pois, não podemos ser livres se agirmos meramente para nós mesmos; “sou” uma pessoa livre se interagir como mundo.
Importa ainda perceber como é que o homem se integra nesta sociedade tão importante para o seu desenvolvimento? Através da educação. Com efeito, a educação da criança para a sua integração na sociedade é indispensável, é a educação que permite a adaptação dos educandos a um determinado contexto social. Todas as crianças precisam de receber uma herança de cultura para todas poderemter uma base comum de experiência e de conhecimento. Se a educação não estimular os educandos para a coesão social, haverá sempre um perigo de desintegração social por parte dos mesmos. Deste modo, a educação deve ser um reflexo do mundo para poder integrar os educandos neste mesmo mundo. A educação pode ser, então, considerada como uma função social cuja a razão de ser é integrar as geraçõesjovens nas comunidades e cuja principal tarefa é acompanhar as mudanças das comunidades a fim de transmitir valores adequados a sociedade em que se vive.
Assim, o grupo é indispensável ao desenvolvimento do homem. No entanto, a inserção do homem no grupo pode também ser prejudicial para o mesmo, efectivamente, frequentemente, o individuo encontra-se subordinado ao grupo e servindo os seusinteresses sem direito a resposta nem opinião. Neste caso, o homem como membro do grupo compromete-se a aprovar actos que condenaria como individuo e a fazer coisas que jamais faria por sua própria iniciativa não se sentido com autoridade suficiente para contestar o que considera que está mal. O indivíduo pode então sentir que não tem o direito de forçar as suas opiniões pessoais sobre os outros e...
tracking img